Série: dicas sobre a realização de ações relacionadas ao Projeto de Vida – Semana 3

07 de agosto, 2020 - Por e-docente

Compartilhar

Tema: Competências do século XXI

Atividade: Meu projeto de vida

Duração: 1 aula

Objetivos: 

  • Refletir sobre a relação do projeto de vida com a identidade e a história de vida de cada pessoa. 
  • Compreender a importância de planejar o futuro.

Competências gerais da BNCC trabalhadas:
4. Comunicação; 6. Trabalho e projeto de vida

Proposta de atividade

O sociólogo Zygmunt Bauman*, falecido em janeiro de 2017, aos 91 anos, é considerado um dos pensadores mais importantes e populares do fim do século XXI. Seus escritos são dedicados a temas como consumismo, globalização e transformações nas relações humanas. Nesta entrevista, o pensador discorre sobre como a identidade e o modo de organização da vida humana atual diferem dos modos existentes em épocas anteriores.

Após assistir ao vídeo, realize as atividades abaixo:

  1. Entreviste um membro adulto da sua família, se possível, pais ou avós. Procure saber informações sobre:

    Quais valores vigoravam na sociedade, na época em que eles eram jovens? Resposta pessoal
    Na juventude do seu familiar, era importante ter um projeto de vida? Por quê? Resposta pessoal
    E hoje, o que pensam sobre a necessidade de um projeto de vida? Resposta pessoal

  2. E você, considera importante ter um projeto de vida? Justifique. Resposta pessoal. É esperado que o estudante reconheça o projeto de vida como um orientador para suas ações futuras.
  3. Você já pensou sobre o que deseja para si mesmo no futuro? Enumere um sonho que você pode alcançar em curto, médio e longo prazo. Resposta pessoal.
  4. Como o contexto em que você vive pode contribuir para o alcance dos seus sonhos? Resposta pessoal. É esperado que o estudante identifique, em sua realidade, com quais apoios pode contar para concretizar seus objetivos.

Itale Cericato
Psicóloga, mestre em Psicologia e doutora em Psicologia da Educação. É docente na Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) onde orienta pesquisas no Programa de Pós-graduação em Educação que versam sobre a formação de professores e os processos de desenvolvimento e aprendizagem promovidos pela escola. Foi professora da Educação Básica nas redes pública e particular de São Paulo.

Compartilhar


Deixe seu comentário