Quarentena: Como trabalhar com os estudantes a distância?

30 de abril, 2020 - Por e-docente

Compartilhar

Com as situações de confinamento provocadas pela pandemia do CONVID-19, muitas redes e secretarias de educação suspenderam suas aulas para evitar a propagação do vírus.

Uma pergunta tem ecoado no mundo da educação: Como nós, professores, podemos atuar e ajudar nossos estudantes?

Felizmente, a transformação digital em andamento oferece múltiplas oportunidades para ampliar as abordagens na educação. Existem diversas soluções gratuitas que podemos utilizar para gerenciar a sala de aula, auxiliar na aprendizagem dos estudantes e estimular o desenvolvimento que tanto almejamos com todas as turmas. Mas qual delas devemos escolher?

É fundamental que nós, professores em conjunto com a rede/secretaria, definamos o que será ensinado e qual será o material de apoio. Nem todos os conteúdos são adequados para a educação a distância. Por isso, é muito importante que usemos objetos educacionais digitais que já foram pré-selecionados e já passaram por uma curadoria pedagógica.

 

PREPARAR PARA A MUDANÇA

Incorporar experiências de aprendizagem centradas no estudante é um desafio para todos os professores. A tarefa é difícil, nós sabemos, mas a resistência à mudança e a quebra de paradigmas podem ser realizadas por meio de ações graduais e engajadoras.

Com o cenário emergencial de confinamento atual, podemos fazer uso de recursos digitais para manter o desenvolvimento planejado para os estudantes no ano letivo. Sabemos que nem todos os estudantes contam com acesso à internet e que a equidade na educação pública continuará sendo uma barreira nesse momento. Porém, é preciso tomar atitudes no intuito de diminuir os impactos da crise. Nesse momento é muito importante contar com o apoio da família (e da comunidade escolar) para garantir que o maior número possível de estudantes consiga acessar os recursos digitais.

Nesse sentido, soluções criativas, como videoconferências, projetos orientados, apresentação de seminários, entre outros, são muito bem-vindas. Mas, alguns métodos tradicionais continuam surtindo efeito e sendo ótimos suportes para os processos de ensino e de aprendizagem.

Um aspecto importante nesse momento é trabalhar com fontes confiáveis e que abordem o tema de acordo com o que está previsto pela Base Nacional Comum Curricular – BNCC, permitindo que o planejamento curricular da rede seja seguido e que o impacto possível.

 

E-DOCENTE: EXERCÍCIOS E OBJETOS EDUCACIONAIS DIGITAIS

Pensando nesse cenário, o e-docente oferece algumas ferramentas que prometem ajudar a montar uma estratégia para esse momento e tornar essa rotina mais alinhada com os objetivos de aprendizagem, articuladas à BNCC.

Banco de questões

Que tal contar com uma lista de exercícios, alinhados aos principais critérios de avaliação do MEC e à BNCC? Na página inicial do e-docente, na parte inferior você encontrará o menu “Monte sua prova”. Nele você pode poder escolher uma diversidade de questões, selecionando por nível (anos iniciais e anos finais do ensino fundamental e ensino médio), por componente curricular (disciplina) e por ano(série).

Por exemplo:

 

Logo abaixo serão exibidas todas as questões disponíveis, de acordo com os filtros utilizados:

 

 

Em seguida, basta selecionar as questões que você julgar mais relevantes, clicando no ícone com símbolo de positivo (+), ao final de cada enunciado.

 

A cada seleção de questão realizada, a atividade avaliativa vai sendo montada na parte inferior da página. Você pode editar, excluindo alguma questão, clicando no símbolo de negativo (-) ou no ícone da lixeira, localizado no final de cada enunciado.

Após selecionar as questões desejadas, basta clicar no ícone “Prévia da Prova”, que você será encaminhado para uma página com a atividade montada.

Na tela com a atividade montada, você terá opção de “editar” o documento, caso tenha percebido a necessidade de incluir ou retirar alguma questão, ou “finalizar” e, então será gerado um arquivo em Word, para que você possa compartilhar com os estudantes por e-mail, whatsapp, ambiente virtual de aprendizagem ou outro recurso à sua escolha.

Ao selecionar a opção finalizar, você será encaminhado para o final da página, onde deve completar um rápido registro.

Após as informações de cadastro, automaticamente, duas opções serão apresentadas: “Prova Final”, com as questões montadas, e “Gabarito”, com as respostas para agilizar as correções

Ao selecionar as opções, o arquivo será baixado em formato Word, permitindo eventuais adequações e personalização

.

Objetos Educacionais Digitais (OEDs)

Que tal propor uma abordagem diferente para os estudantes? Os objetos educacionais digitais são excelentes recursos de apoio aos processos de ensino e de aprendizagem. Com diversos formatos, eles abordam diferentes temas com dinâmicas atrativas e ao mesmo tempo focadas no objetivo de aprendizagem.

Eles estão disponíveis por segmento e componente curricular.

Portanto, o primeiro passo é selecionar o segmento: Anos iniciais/Anos finais do Ensino Fundamental ou Ensino Médio, na página inicial do e-docente.

Após selecionar o segmento, você será encaminhado para uma página que está repleta de recursos que tornam o dia-a-dia mais fácil, como planos bimestrais, sequências didáticas (planos de aula), avaliações, gabaritos, livros do professor digitais, entre outros.

Você irá clicar no menu “OEDs”.

Uma vez na página, você terá opções de escolher os OEDs por “editora” ou por “componente curricular”.

Selecione a opção desejada e navegue pelos conteúdos para selecionar o que esteja de acordo com o seu planejamento.

Ao clicar sobre uma das opções no nome do arquivo, você será direcionado para outra página que abrirá o recurso. Ele pode estar em formato de gráficos interativos, videoaula, áudio, entre outros formatos.

Para enviar para os estudantes, basta copiar o endereço na barra superior do navegador ou clicando com o botão direito do mouse, selecionando a opção “copiar endereço do vídeo”. Outra opção é seguir o mesmo processo, clicando o botão direito do mouse e selecionar a opção “salvar vídeo como”. O arquivo será salvo no seu dispositivo.

Pronto! Agora é só enviar para a turma e complementar com uma atividade do banco de questões.

COMPARTILHANDO SABERES

Todas essas dicas podem ser combinadas e adequadas ao seu contexto. É preciso avaliar com quais você se identifica e convidar os colegas professores para entrar nessa jornada de transformação.

Sabemos que um processo de mudança sempre exige um grande esforço inicial. Além de uma análise prévia minuciosa para garantir a escolha certa. Essa mudança paradigmática dos currículos e dos processos de ensino e de aprendizagem são temas que têm se destacado nas últimas décadas. Esse é um bom momento para incluir a cultura digital na prática educativa!

Se você conhece alguma iniciativa de sucesso ou já participa de uma, compartilhe conosco sua experiência! Deixe o seu comentário abaixo e ajude os colegas!
Lembre-se:

“Se você continuar a fazer o que sempre fez, vai continuar a conseguir o que sempre conseguiu.” – Anthony Robbins

 

Kamil Giglio

Assessor Pedagógico das Editoras Ática, Scipione e Saraiva na Rede pública.

Doutor em Engenharia e Gestão do Conhecimento pela UFSC.

Compartilhar


Deixe seu comentário