Monte
sua
prova

Selecione as melhores questões em nosso banco de atividades

Começar
Entendi! Quero começar!

Filtrar

Organize sua prova

Arraste suas questões e solte-as aqui.

Arraste
e solte aqui

Escolha suas questões abaixo

Avaliação Integrada de Aprendizagem - PNLD 2020 Interdisciplinar - 8º ano - BY NC 3.0BR

O texto a seguir é uma crônica de Carlos Drummond de Andrade.

O que dizem as camisetas

Apareceram tantas camisetas com inscrições, que a gente estranha ao deparar com uma que não tenha nada escrito.

[...]

Vi na rua Sete de Setembro um homem que trazia a inscrição “Guiné-pipi” na frente e nas costas.

— Candidato a vereador? – perguntei. — De que partido?

— Não, senhor. Erva contra reumatismo. Quer experimentar? É um porrete. Trago para o senhor uma amostra da fábrica, lá de Cordovil.

— Obrigado, amigo. O Dr. Nava já cuida do meu.

— Mas qualquer problema, o senhor não tenha cerimônia. É só dizer, que eu falo com os colegas, conforme o caso. Ou o senhor mesmo fala, se encontrar com um deles.

— E como é que eu vou saber?

— Pela camiseta, é claro. Tem o Cipó-Azougue, que é um balaço contra eczema, aliás, pessoalmente, é um cara ótimo. O Beldroega (faz pouco ele passou por aqui) toma conta do fígado e depura o sangue. Do Sete-Folhas, que é até meu vizinho, vejo que o senhor não carece, pois é para emagrecer. Agora, convém não esquecer o Boldo. Lá um dia a gente tem uma ressaca, e o Boldo resolve.

Vi que as camisetas da medicina natural são numerosas, mas as de uísques, vinhos alemães, motos, motéis, cigarros, antigripais, cursinhos, judô, budismo, loteria, jogo de búzios, etc. não fazem por menos. Hoje em dia não há produto que não tenha, além dos comunicadores remunerados, outros absolutamente gratuitos, e estes são maioria. Todo mundo anuncia alguma coisa, e a camiseta é o cartaz na pele. Sendo de notar que há tendência para anunciar até no bumbum. Mas este é um ramo ainda experimental. [...]

Não há mais condições para gravar palavras eternas em muros de catedral. Hoje estampam-se recados em camisetas descartáveis. Como esta crônica.

ANDRADE, Carlos Drummond de. O que dizem as camisetas. In: Moça deitada na grama. Rio de Janeiro: Record, 1987. Adaptado. 

Glossário Reumatismo – denominação de enfermidades que causam inflamação e dores nas articulações e nos músculos. Balaço – tiro de bala. Eczema – anormalidade da pele que se caracteriza por reação alérgica inflamatória, com formação de vesículas e crostas. Remunerado – que recebe remuneração, salário. 

No fim do texto, o autor compara a crônica



( a )

aos muros de catedral. 

( b )

às palavras eternas. 

( c )

às camisetas descartáveis. 

( d )

à gravação de recados.

Resposta:

No trecho “Não há mais condições para gravar palavras eternas em muros de catedral. Hoje estampam- -se recados em camisetas descartáveis. Como esta crônica.”, é possível perceber que o autor compara a crônica às camisetas descartáveis, tão criticadas por ele ao longo do texto.

Companhia das Ciências - Ciências - 6º ano - BY NC 3.0BR

A crença da Terra plana era muito comum entre vários povos do antigo Oriente Médio. No entanto, na Grécia antiga, essa ideia começou a ser questionada por causa da observação de algumas evidências de que o formato do planeta seria esférico. Argumente a favor do formato esférico da Terra apoiando-se em três evidências observadas desde a Antiguidade.

Resposta:

Objeto(s) de conhecimento Forma, estrutura e movimentos da Terra

Habilidade (EF06CI13) Selecionar argumentos e evidências que demonstrem a esfericidade da Terra.

Tipo de questão Aberta Capítulo/Unidade 2/1

Grade de correção 100% O estudante selecionou corretamente três exemplos de evidências que demonstram a esfericidade da Terra. Alguns exemplos são: (1) a sombra da Terra projetada na Lua durante o eclipse lunar tem formato circular; (2) Um observador no cais do porto nota que, à medida que um navio se afasta em direção ao horizonte, vai desaparecendo de sua visão em partes: primeiro o casco, depois o corpo e, por último, o mastro, como se a embarcação estivesse “afundando” no mar; (3) a diferença na posição das constelações no céu e mesmo a presença de outras constelações notadas por observadores em locais diferentes e no mesmo horário. 50% O estudante indicou corretamente uma ou duas evidências que demonstram a esfericidade da Terra. 0% O estudante não respondeu corretamente ao que foi solicitado.

Companhia das Ciências - Ciências - 7º ano - BY NC 3.0BR

Observe a ilustração que mostra a provável posição dos continentes sul-americano e africano há milhões de anos.

a) Baseando-se na teoria da Deriva Continental, explique por que é possível supor que os continentes sul-americano e africano estavam arranjados da forma mostrada na ilustração.

b) Cite duas evidências que dão fundamento a essa teoria.

Resposta:

Objeto(s) de conhecimento Placas tectônicas e deriva continental

Habilidade (EF07CI16) Justificar o formato das costas brasileira e africana com base na teoria da deriva dos continentes.

Tipo de questão Aberta Capítulo/Unidade 1/1

Grade de correção 100% O estudante respondeu corretamente ao que foi solicitado. a) Os continentes sul-americano e africano estavam arranjados da forma mostrada na ilustração porque há cerca de 225 milhões de anos, segundo a teoria da Deriva Continental, existia um único continente denominado Pangeia, que teria sofrido diversos processos de fragmentação, formando assim continentes menores, que se afastaram ao longo do tempo. b) O estudante citou evidências corretas que dão fundamento à teoria da Deriva Continental, como o formato de aparente “encaixe” entre as costas brasileira e africana, a existência de registro fóssil dos mesmos organismos animais e vegetais nos dois continentes, e semelhanças entre as rochas de ambos. 50% O estudante respondeu corretamente ao que foi solicitado em apenas um dos itens ou parcialmente para os dois itens. 0% O estudante não respondeu corretamente ao que foi solicitado.

Geografia: Território e Sociedade - Geografia - 9º ano - BY NC 3.0BR

A Terceira Revolução Industrial promoveu várias mudanças no mundo do trabalho. Aponte duas consequências sociais dessas mudanças.

Resposta:

Objeto(s) de conhecimento Transformações do espaço na sociedade urbano-industrial

Habilidade (EF09GE11) Relacionar as mudanças técnicas e científicas decorrentes do processo de industrialização com as transformações no trabalho em diferentes regiões do mundo e suas consequências no Brasil.

Tipo de questão Aberta Capítulo/Unidade C2/U1

Grade de correção 100% O aluno reconhece que a partir da revolução técnico-científica surgiram novas profissões que dependem de trabalhadores qualificados, excluindo do mercado de trabalho aqueles que não possuem formação educacional. Além disso, em muitos casos a mão de obra é substituída por robôs e sistemas informatizados, o que elimina muitos postos de trabalho e gera desemprego estrutural. 50% O aluno reconhece apenas uma consequência das mudanças causadas pela revolução técnico-científica. 0% O aluno não identifica nenhuma consequência da revolução técnico-científica.

Geografia: Território e Sociedade - Geografia - 7º ano - BY NC 3.0BR

Observe o mapa abaixo.

Explique o fator que contribuiu para o processo de desconcentração industrial, intensificado nos anos 1990 no Brasil.

Resposta:

Objeto de conhecimento Desigualdade social e o trabalho

Habilidade (EF07GE08) Estabelecer relações entre os processos de industrialização e inovação tecnológica com as transformações socioeconômicas do território brasileiro.

Tipo de questão Aberta Capítulo/Unidade C5/U2

Grade de correção 100% O aluno menciona a guerra fiscal como fator que contribuiu para o processo de desconcentração industrial, intensificado na década de 1990, e explica que ela consiste na competição entre os estados brasileiros pela instalação de indústrias e empresas em seus territórios. Para tanto, oferecem benefícios como a isenção de impostos, a cessão de terrenos ou financiamentos para sua aquisição, a juros reduzidos. Em busca desses benefícios, muitas empresas se transferiram para novos locais. 50% O aluno reconhece a guerra fiscal como fator que contribuiu para a desconcentração industrial mencionada, mas não a explica. 0% O aluno não relaciona a guerra fiscal com a desconcentração industrial.

História.doc - História - 7º ano - BY NC 3.0BR

Observe a imagem abaixo:

Aponte, pelo menos, um dos elementos que revelam a visão de mundo medieval e um dos elementos que revelam a visão de mundo no período moderno, presentes no mapa.

Resposta:

Objeto(s) de conhecimento A construção da ideia de modernidade e seus impactos na concepção de História A ideia de “Novo Mundo” ante o Mundo Antigo: permanências e rupturas de saberes e práticas na emergência do mundo moderno.

Habilidade (EF07HI02) Identificar conexões e interações entre as sociedades do Novo Mundo, da Europa, da África e da Ásia no contexto das navegações e indicar a complexidade e as interações que ocorrem nos Oceanos Atlântico, Índico e Pacífico.

Tipo de questão Aberta Capítulo/Unidade Capítulo 2 – Unidade 1

Grade de correção 100% O aluno identifica um ou mais elementos que ilustram as concepções de mundo na sociedade medieval e na sociedade moderna. Em relação à Idade Média, aparece a visão cristã do mundo, com a localização central do Oriente Médio e, assim, da cidade de Jerusalém; e a presença de monstros nos oceanos. Em relação à época moderna, constam representados quatro continentes (Europa, Ásia, África e América); a presença de paralelos e meridianos e a possibilidade de distinguir cada um dos quatro continentes revelam o desenvolvimento cartográfico do período. Além disso, os paralelos são retos, mas os meridianos são curvados para indicar a esfericidade do planeta. 50% O aluno identifica apenas traços de um dos períodos, isto é, da Idade Média ou da Idade Moderna. 0% O aluno não identifica traços de nenhum dos períodos.

Orientações sobre como interpretar as respostas e reorientar o planejamento com base nos resultados A questão busca trabalhar as continuidades e rupturas com o pensamento medieval que marcam a emergência da Idade Moderna. Analise com a turma o mapa-múndi de Sebastian Münster, chamando a atenção para a época em que ele foi elaborado. Estimule o grupo a descrever a imagem da forma mais detalhada possível. Após a descrição do mapa, peça que sejam identificados os elementos que representariam as compreensões de mundo no período medieval e quais representariam as concepções de mundo no período moderno, solicitando à turma que justifique as respostas. Caso o aluno apresente dificuldades para a execução do exercício, retome com algumas concepções de mundo características da Idade Média e ajude-o a recordar os recursos técnicos que permitiram a expansão marítima europeia. A análise conjunta pode facilitar a análise de imagens e o entendimento de que a passagem de um período histórico para outro é um processo marcado por rupturas, mas também por continuidades.

História.doc - História - 8º ano - BY NC 3.0BR

Leia o texto abaixo:

Esta intenção de estender o conhecimento crítico e as “luzes” a todos se expressa no projeto das várias enciclopédias escritas na época, cujo caso exemplar é a organizada por Diderot e d’Alembert com a colaboração de alguns dos mais proeminentes “filósofos” da França. Além da pretensão de reunir todo o saber acumulado até então em uma só obra, [...] basta que se saiba ler, que se conheça a ordem do alfabeto, para encontrar o lugar de cada verbete e instruir-se. A Enciclopédia pretende-se democrática, pressupondo o mínimo de conhecimento; procura atingir o maior público possível, que basicamente através dele será educado a partir quase que do nada.

GRESPAN, Jorge. O Esclarecimento: ruptura ou tradição. Revista de História. FFLCH-USP. Nº 136, 1997. Disponível em: . Acesso em: 30 jul. 2018.

Com base no texto, enumere duas das principais finalidades da Enciclopédia.

 

Resposta:

Objeto(s) de conhecimento A questão do iluminismo e da ilustração

Habilidade (EF08HI01) Identificar os principais aspectos conceituais do iluminismo e do liberalismo e discutir a relação entre eles e a organização do mundo contemporâneo.

Tipo de questão Aberta

Capítulo/Unidade 1

Grade de correção 100% O aluno identifica no texto que a Enciclopédia tinha por finalidade reunir todo o saber acumulado até então em uma só obra, ao mesmo tempo que buscava estender o conhecimento crítico, buscando atingir o maior público possível. 50% O aluno identifica apenas uma das funções descritas pelo texto: o acesso ao maior púbico possível ou a pretensão de reunir todo o conhecimento acumulado pela humanidade. 0% O aluno não identifica as finalidades da Enciclopédia descritas no texto.

Orientações sobre como interpretar as respostas e reorientar o planejamento com base nos resultados O objetivo da questão é abordar a Enciclopédia e sua importância para a comunidade ocidental, dentro do contexto iluminista. Assim, caso os alunos apresentem rendimento insuficiente na questão, releia com eles o trecho, auxiliando-os em sua interpretação. Relembre a turma o que era a Enciclopédia, ressaltando sua importância em reunir o conhecimento, ao mesmo tempo que buscava democratizar o acesso à informação, uma vez que estando o conhecimento reunido, seu acesso seria facilitado. Converse com os alunos sobre como hoje normalmente utilizamos a internet para acessar informação, destacando a utilização da Wikipédia. Dessa forma, os alunos poderão compreender melhor o Iluminismo e como esse movimento se configurou e se traduziu na prática intelectual.

Matemática essencial - Matemática - 7º ano - BY NC 3.0BR

Observe os itens a seguir e marque um X naquele que apresenta apenas frações impróprias.



( a )

( b )

( c )

( d )

Resposta:

Habilidade avaliada: Identificar frações impróprias e distingui-las de frações próprias.

Essa questão se relaciona às seguintes habilidades da BNCC:

(EF07MA05) Resolver um mesmo problema utilizando diferentes algoritmos.

(EF07MA06) Reconhecer que as resoluções de um grupo de problemas que têm a mesma estrutura podem ser obtidas utilizando os mesmos procedimentos.

Resposta: Alternativa A.

Alunos que optaram pela alternativa B ou C, provavelmente, não perceberam que essas alternativas incluem frações próprias, talvez por confundir numerador e denominador, talvez por não aplicarem ou desconhecerem as definições de fração própria e imprópria. Já os alunos que assinalaram a alternativa D que contém apenas frações próprias, provavelmente, confundem os termos “próprias” e “impróprias”. Para explorar esses casos, retome a definição de fração e sua representação, bem como a definição de fração própria, imprópria e aparente, com o auxílio de imagens, assunto trabalhado desde os anos anteriores.

Também pode ter ocorrido interpretação equivocada do texto, não considerando a restrição. Oriente os alunos a ler com atenção o enunciado e frisar os termos restritivos. Apresente novas questões similares para confirmar que entenderam.

Matemática essencial - Matemática - 6º ano - BY NC 3.0BR

Observe as fichas numeradas a seguir. Marque um X na alternativa abaixo que corresponde ao maior número que se pode formar usando sete dessas fichas sem repetir nenhuma, de modo que a ordem das centenas tenha o algarismo 0.



( a )

9 870 542. 

( b )

9 879 042. 

( c )

9 875 042. 

( d )

9 875 402.

Resposta:

Habilidade avaliada: Identificar e estabelecer a ordem (crescente e decrescente) de uma sequência numérica para formar o maior número com os algarismos da sequência e reconhecer seu valor posicional em um numeral.

Essa questão se relaciona à habilidade EF06MA01 da BNCC: Comparar, ordenar, ler e escrever números naturais e números racionais cuja representação decimal é finita, fazendo uso da reta numérica.

Resposta: Alternativa C.

É esperado que, para resolver a questão, os alunos ordenem as fichas e identifiquem de início a posição do zero. Depois, devem lembrar-se de que o maior algarismo precisa ser destinado à maior ordem, no caso, a das unidades de milhões, e preencher as ordens inferiores seguindo a ordem decrescente dos algarismos, respeitando a posição do zero.

Respostas que recaírem sobre as alternativas A e D indicam que o aluno possivelmente tem dificuldade em reconhecer as ordens e valores posicionais dos algarismos. Nesse caso, convém decompor os números de cada uma das alternativas, para que ele mesmo perceba onde ele se confundiu. Se houver alguma indicação da alternativa B, verifique se não se trata de desatenção na leitura do enunciado ou do número, que indica a não repetição de algarismos.

Português: Conexão e uso - Língua Portuguesa - 6º ano - BY NC 3.0BR

Leia este trecho do conto “O companheiro de viagem”, de Figueiredo Pimentel.

André, [...] menino querido e estimado por todos que o conheciam, achava-se desesperado [...] porque sabia que o seu extremoso pai estava nos paroxismos finais da vida.

Só ele velava no pequeno [...] aposento onde jazia o moribundo. A lamparina acesa derramava amortecida claridade. Era noite alta.

De súbito, o velho, quebrando o silêncio, falou:

― Sempre foste bom filho, André [...].

Depois, olhou tristemente o filho, pela última vez; fechou os olhos para sempre [...]. Estava morto, mas parecia dormir apenas um sono doce [...] porque morrera serenamente [...]

André [...] chorava amargamente: ajoelhado junto à cama, tendo entre as suas as mãos do seu amado morto, beijando-as [...] deixou-se ficar na mesma posição, sempre a chorar, até que, vencido pelo sono [...] adormeceu.

Sonhou. [...] Viu o velho, de perfeita saúde, sorrindo-se, alegre como outrora [...] Uma encantadora mocinha [...] estendia-lhe a mão, enquanto seu pai lhe dizia: “Eis tua noiva, André. É a moça mais formosa do mundo inteiro”.

O menino despertou.

A agradável [...] visão havia desaparecido. Ninguém se achava a seu lado: no quarto, só estavam ele e o cadáver.

No dia seguinte enterraram o morto.

(PIMENTEL, Figueiredo. O companheiro de viagem. In: Histórias da Avozinha. Disponível em: . Acesso em: 4 ago. 2018.)

Glossário: Paroxismo: respiração ruidosa de quem agoniza.

Observe a reprodução das falas dos personagens no fragmento e responda:

a) Que tipo de discurso o narrador utiliza?

b) Que efeito de sentido esse discurso provoca no texto?

Resposta:

Objeto(s) de conhecimento Reconstrução da textualidade e compreensão dos efeitos de sentidos provocados pelos usos de recursos linguísticos e multissemióticos

Habilidade (EF69LP47) Analisar, em textos narrativos ficcionais, as diferentes formas de composição próprias de cada gênero, os recursos coesivos que constroem a passagem do tempo e articulam suas partes, a escolha lexical típica de cada gênero para a caracterização dos cenários e dos personagens e os efeitos de sentido decorrentes dos tempos verbais, dos tipos de discurso, dos verbos de enunciação e das variedades linguísticas (no discurso direto, se houver) empregados, identificando o enredo e o foco narrativo e percebendo como se estrutura a narrativa nos diferentes gêneros e os efeitos de sentido decorrentes do foco narrativo típico de cada gênero, da caracterização dos espaços físico e psicológico e dos tempos cronológico e psicológico, das diferentes vozes no texto (do narrador, de personagens em discurso direto e indireto), do uso de pontuação expressiva, palavras e expressões conotativas e processos figurativos e do uso de recursos linguístico-gramaticais próprios a cada gênero narrativo.

Tipo de questão Aberta Capítulo/Unidade Unidade 1

Grade de correção 100% Os alunos analisam adequadamente o efeito de sentido decorrente do uso do discurso direto no fragmento. Resposta do item a: O narrador faz uso do discurso direto. Resposta do item b: O efeito de sentido provocado é que o leitor se aproxima mais da história ao reconhecer, ele próprio, a voz do personagem. 50% Os alunos respondem corretamente a apenas uma das duas perguntas solicitadas no comando. 0% Os alunos respondem que o tipo de discurso utilizado no fragmento é o discurso indireto e não reconhecem o efeito de sentido provocado pelo discurso direto, presente no texto.

Orientações sobre como interpretar as respostas e reorientar o planejamento com base nos resultados Para os alunos que apresentam dificuldade em reconhecer o efeito de sentido provocado pelo uso dos tipos de discurso, proponha atividades em que possam realizar uma análise comparativa entre os dois tipos de discurso em gêneros ficcionais. Perguntas como: “Que impressões você percebeu no uso desse discurso?” e “E se fosse esse outro discurso, que impressões você teria?” podem nortear o debate sobre o tema.

Português: Conexão e uso - Língua Portuguesa - 7º ano - BY NC 3.0BR

Observe a fotografia a seguir, parte de uma fotorreportagem.

Seca em Sergipe

Ao usar o plano médio, pretendeu-se destacar qual característica da imagem em relação ao assunto apresentado no título da fotorreportagem?

Resposta:

Prática de Linguagem Leitura

Objeto(s) de conhecimento Efeitos de sentido Exploração da multissemiose

Habilidade (EF67LP08) Identificar os efeitos de sentido devidos à escolha de imagens estáticas, sequenciação ou sobreposição de imagens, definição de figura/fundo, ângulo, profundidade e foco, cores/tonalidades, relação com o escrito (relações de reiteração, complementação ou oposição) etc. em notícias, reportagens, fotorreportagens, foto-denúncias, memes, gifs, anúncios publicitários e propagandas publicados em jornais, revistas, sites na internet etc.

Tipo de questão Aberta Capítulo/Unidade Unidade 1

Grade de correção 100% Espera-se que o aluno responda que houve a intenção, nesta fotorreportagem, de se enfatizar a seca nordestina por meio do chão de terra seca em primeiro plano, local que possivelmente seria de um rio onde os animais bebiam água e se refrescavam. 50% O aluno elabora uma resposta coerente com o que foi solicitado, no entanto, seu texto contém muitos erros ortográficos e de pontuação. 0% O aluno não identifica que a imagem apresenta, em primeiro plano, de forma detalhada, um chão de terra seca, em consequência da falta de chuva na região. Ele responde que a escolha pelo plano médio se deu apenas para destacar as características do lugar, sem relacionar a imagem ao assunto da reportagem.

Orientações sobre como interpretar as respostas e reorientar o planejamento com base nos resultados Apresente aos alunos diferentes imagens que mostrem variedade de enquadramentos, perguntando o que se destaca nelas e qual é a possível pretensão do fotógrafo. Depois, simule a situação de tais imagens estarem relacionadas a reportagens e notícias e questione-os novamente sobre a pretensão do autor da foto, da reportagem ou da notícia.

Time to Share- 1º bimestre - Língua Inglesa - 6º ano - BY NC 3.0BR

Com base no texto, classifique as sentenças abaixo em V (verdadeiras) ou F (falsas).

a) (   ) A entrada (entry word) do texto é a palavra “English”.

b) (   ) É apresentada apenas uma definição (definition) para a palavra.

c) (   ) A classe gramatical (part of speech) indica que a palavra é um verbo.

d) (   ) A frase “Are you English?” representa um exemplo de uso (sample sentence).

Resposta:

Objeto(s) de conhecimento Construção de repertório lexical e autonomia leitora

Habilidade (EF06LI10) Conhecer a organização de um dicionário bilíngue (impresso e/ou on-line) para construir repertório lexical.

Tipo de questão Aberta Unidade Unidade 0

Justificativas

a Verdadeira. A entrada (entry word) a ser definida no texto é a palavra “English”.

b Falsa. O texto indica duas definições para a palavra: (1) a língua, o idioma inglês; (2) aquele que é natural da Inglaterra.

c Falsa. O texto indica duas classes gramaticais (parts of speech) – substantivo (noun, n) e adjetivo (adjective, adj) –, mas não verbo.

d Verdadeira. A frase “Are you English?” é um exemplo de uso (sample sentence) para a definição b, “natural da Inglaterra”.

Orientações sobre como interpretar as respostas e reorientar o planejamento com base nos resultados Caso algumas respostas sejam incorretamente classificadas como verdadeiras ou falsas, talvez o estudante não se recorde do repertório lexical que envolve um verbete de dicionário. Nesse caso, é necessário retomar o vocabulário estudado, o que pode ocorrer, por exemplo, com um desafio no qual, em grupos, eles devem escrever um verbete de dicionário, utilizando corretamente suas estruturas (entry word, part of speech, definition, sample sentence), ou nomear cada parte de um verbete já existente.

Time to Share- 1º bimestre - Língua Inglesa - 8º ano - BY NC 3.0BR

Read the following paragraph from the text again and choose a word to complete it.

When people in our set are introduced, it is customary for them to ask each other’s age, and so Wendy, _________ always liked to do the correct thing, asked Peter how old he was. [...]



( a )

they 

( b )

who 

( c )

which 

( d )

whose

Resposta:

Objeto(s) de conhecimento Pronomes relativos

Habilidade (EF08LI17) Empregar, de modo inteligível, os pronomes relativos (who, which, that, whose) para construir períodos compostos por subordinação.

Tipo de questão Múltipla escolha

Unidade Unidade 2

Justificativas a They não completaria o parágrafo corretamente, já que o trecho entre vírgulas (“always liked to do the correct thing”) se refere à Wendy, ou seja, retoma a frase anterior. b Who completa o parágrafo corretamente, já que é o único pronome relativo da lista utilizado para se referir a uma pessoa (Wendy, nesse caso). c Não é possível completar o parágrafo com which pois esse pronome relativo faz referência a coisas e ideias, e não a pessoas. d Não é possível utilizar whose nesse caso também, uma vez que o trecho não indica posse.

Orientações sobre como interpretar as respostas e reorientar o planejamento com base nos resultados A realização correta dessa atividade depende tanto da interpretação do parágrafo como do conhecimento dos pronomes relativos em inglês e de sua aplicação. Caso o estudante não selecione a alternativa correta, é possível que não tenha compreendido o contexto ou não reconheça as características principais de cada pronome (who utilizado em referência a pessoas; which, a objetos ou ideias; e whose, a relações de posse). É essencial retomar o trabalho com essas estruturas, uma vez que são partes importantes da criação e compreensão de textos em língua inglesa. Portanto, promova atividades nas quais a turma deva reconhecê-las, completar lacunas, criar pequenos textos e frases (orais ou escritas), e interagir com os colegas, de modo a pôr em prática o conhecimento adquirido e compreender seus contextos de aplicação.

Ápis - Geografia - 2º ano - BY NC 3.0BR

OBSERVE AS FOTOS QUE MARIANA FEZ DO URSO DE PELÚCIA DELA

ASSINALE COM UM X A ALTERNATIVA QUE INDICA CORRETAMENTE O PONTO DE VISTA QUE MARIANA USOU PARA TIRAR AS FOTOS.



( a )

A FOTO 1 FOI TIRADA DO PONTO DE VISTA “DO ALTO, EXATAMENTE DE CIMA PARA BAIXO”. 

( b )

A FOTO 2 FOI TIRADA DO PONTO DE VISTA “DE FRENTE”. 

( c )

A FOTO 3 FOI TIRADA DO PONTO DE VISTA “DO ALTO E DE LADO”. 

( d )

A FOTO 3 FOI TIRADA DO PONTO DE VISTA “DE FRENTE”.

Resposta:

Resposta - C

Objeto de conhecimento (BNCC) Localização, orientação e representação espacial

Habilidade (BNCC) (EF02GE09) Identificar objetos e lugares de vivência (escola e moradia) em imagens aéreas e mapas (visão vertical) e fotografias (visão oblíqua).

Tipo de questão Múltipla escolha

Capítulo 2

Justificativa

A O aluno que assinala esta alternativa não identifica os pontos de vista corretamente. O desenho 1 foi elaborado na visão “de frente”.

B O aluno que assinala esta alternativa não identifica os pontos de vista corretamente. O desenho 2 foi elaborado na visão “do alto, exatamente de cima para baixo”.

C O aluno que assinala esta alternativa identifica os pontos de vista corretamente.

D O aluno que assinala esta alternativa não identifica os pontos de vista corretamente. O desenho 3 foi elaborado na visão “do alto e de lado”.

Ápis - PNLD 2019 Interdisciplinar - 2º ano - BY NC 3.0BR

ANA É MUITO CURIOSA E ADORA CONHECER HISTÓRIAS DE SUA FAMÍLIA. DE QUE FORMA ELA PODE CONSERVAR ESSAS HISTÓRIAS? 



( a )

POR MEIO DA MEMÓRIA E LEMBRANÇA DOS ACONTECIMENTOS. 

( b )

POR MEIO DE FILMAGENS E VÍDEOS. 

( c )

POR MEIO DE FOTOGRAFIAS. 

( d )

TODAS AS ALTERNATIVAS ANTERIORES.

Resposta:

Resposta: D

Objeto de conhecimento (BNCC) Formas de registrar e narrar histórias (marcos de memória materiais e imateriais)

Habilidade (BNCC) (EF02HI05) Selecionar objetos e documentos pessoais e de grupos próximos ao seu convívio e compreender sua função, seu uso e seu significado.

Tipo de questão Múltipla escolha

Capítulo 1

Justificativa

A. O estudante que selecionou esta alternativa compreende que a memória e as lembranças são formas de conservar a história de uma família; no entanto, não associou os itens B e C ao mesmo propósito.

B. O estudante que selecionou esta alternativa compreende que a história de uma família pode ser conservada por meio de filmagens e vídeos; no entanto, não associou os itens A e C ao mesmo propósito.

C. O estudante que selecionou esta alternativa compreende que a história de uma família pode ser conservada por meio de fotografias; no entanto, não associou os itens A e B ao mesmo propósito.

D. O estudante que selecionou esta alternativa compreende que tanto a memória e a lembrança dos acontecimentos quanto as filmagens, os vídeos e as fotografias são formas de conservar a história de uma família.

Orientação para pautar o planejamento de retomada do objeto de conhecimento e da habilidade relacionada, se necessário O professor pode pedir aos estudantes que tragam fotografias antigas suas e de sua família. Essa pode ser uma boa oportunidade para compartilharem as histórias familiares, compondo um mural de fotos.

Avaliação Integrada de Aprendizagem - PNLD 2020 Interdisciplinar - 9º ano - BY NC 3.0BR

Leia o poema.

Noturno

O apito do trem perfura a noite. As paredes do quarto se encolhem. O mundo fica mais vasto. 

Tantos livros para ler tantas ruas por andar tantas mulheres a possuir... 

Quando chega a madrugada o adolescente adormece por fim certo de que o dia vai nascer especialmente para ele.

PAES, José Paulo. Noturno. In: Prosas seguidas de Odes mínimas. São Paulo: Companhia das Letras, 1992.

Na segunda estrofe do poema, os versos começam de forma similar. Essa repetição de termos sugere que



( a )

as experiências do eu lírico são repetitivas. 

( b )

ainda há muitas experiências para o eu lírico vivenciar. 

( c )

o eu lírico encontra-se exausto com tantas atividades que deve realizar. 

( d )

o eu lírico está entediado com a repetição de tarefas.

Resposta:

A repetição dos termos – tantos e tantas – nos versos da segunda estrofe sugere que o eu lírico ainda tem muitas experiências para vivenciar. A repetição é apenas de palavras, e não de atividades. O eu lírico não se encontra exausto ou entediado.

Companhia das Ciências - Ciências - 9º ano - BY NC 3.0BR

Observe as imagens.

As imagens mostram um exemplo de Unidade de Conservação de Proteção Integral (I) e um exemplo de Unidade de Conservação de Uso Sustentável (II). Considerando as atividades que podem ser realizadas dentro dos seus limites, justifique a importância de cada uma delas para a preservação da biodiversidade.

Resposta:

Objeto(s) de conhecimento Preservação da biodiversidade

Habilidade (EF09CI12) Justificar a importância das unidades de conservação para a preservação da biodiversidade e do patrimônio nacional, considerando os diferentes tipos de unidades (parques, reservas e florestas nacionais), as populações humanas e as atividades a eles relacionados.

Tipo de questão Aberta Capítulo/Unidade 2/1

Grade de correção 100% O estudante justificou corretamente a importância das duas categorias de unidades de conservação para preservação da biodiversidade. As Unidades de Conservação de Proteção Integral são áreas destinadas à preservação dos ecossistemas, à realização de pesquisas científicas e visitação para fins educacionais e, portanto, ajudam na manutenção da biodiversidade e a melhorar o conhecimento e a conscientização sobre sua importância. As Unidades de Conservação de Uso Sustentável são áreas utilizadas por populações cuja subsistência se baseia no extrativismo, na agricultura ou na pecuária e, além de proteger os meios de vida e a cultura dessas populações, objetiva assegurar o uso sustentável dos recursos da unidade ajudando na preservação da biodiversidade. 50% O estudante justificou corretamente a importância de apenas uma das unidades de conservação para preservação da biodiversidade. 0% O estudante não respondeu corretamente ao que foi solicitado.

Companhia das Ciências - Ciências - 8º ano - BY NC 3.0BR

Observe a ilustração a seguir.

a) Identifique as estruturas numeradas da flor e suas respectivas funções.

b) Considerando que a autofecundação em flores hermafroditas não costuma acontecer com frequência, cite um mecanismo responsável por evitar esse processo.

Resposta:

Objeto(s) de conhecimento Mecanismos reprodutivos

Habilidade Identificar as principais estruturas de uma flor e de um fruto e suas funções na reprodução e dispersão.

Tipo de questão Aberta

Capítulo/Unidade 1/1

Grade de correção 100% O estudante respondeu corretamente ao que foi solicitado. a) 1: Abertura superior da parte feminina da flor. É a parte que recebe o grão de pólen. 2: Ovário. É onde são produzidos os gametas femininos e, após a fecundação, se desenvolvem em fruto. 3: Pétalas. Folhas modificadas, geralmente coloridas e atraentes para os polinizadores. 4: Antera. É onde os grãos de pólen são formados. Os grãos de pólen contêm o gameta masculino. 5: Filete. Estrutura que eleva a antera. b) Pode-se citar o amadurecimento dos órgãos reprodutores masculinos e femininos em tempos diferentes; ou a disposição afastada desses órgãos nas flores, o que impede o encontro dos gametas. 50% O estudante respondeu corretamente ao que foi solicitado em apenas um dos itens ou parcialmente para os dois itens. 0% O estudante não respondeu corretamente ao que foi solicitado.

Geografia: Território e Sociedade - Geografia - 8º ano - BY NC 3.0BR

As metas do milênio foram estabelecidas pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 2000, com o apoio de 191 nações. São elas:

Tendo em vista a imagem acima e seus conhecimentos sobre o assunto, responda: a ONU conseguiu atingir todas as metas propostas? Explique o porquê citando três motivos.

Resposta:

Objeto(s) de conhecimento Corporações e organismos internacionais e do Brasil na ordem econômica mundial

Habilidade (EF08GE06) Analisar a atuação das organizações mundiais nos processos de integração cultural e econômica nos contextos americano e africano, reconhecendo, em seus lugares de vivência, marcas desses processos.

Tipo de questão Aberta

Capítulo/Unidade C3/U1

Grade de correção 100% O aluno indica que não, pois, apesar do grande desenvolvimento mundial em relação à produção de alimentos e aos avanços da medicina, sabe-se que os problemas supracitados ainda persistem. O aluno pode citar diversos fatores, como: 1 – a existência de grande concentração de renda no mundo; 2 – alguns países ignoram o acordo; 3 – há pouca cooperação diplomática entre os países; 4 – em muitos casos, o interesse econômico supera o social e o ambiental, entre outros.

50% O aluno entende que a maior parte das metas não foi atingida, mas consegue citar e explicar apenas um motivo corretamente.

0% O aluno acredita que as metas foram atingidas e/ou não consegue citar nenhum motivo correto.

Orientações sobre como interpretar as respostas e reorientar o planejamento com base nos resultados O objetivo da questão foi avaliar a compreensão do aluno acerca da desigualdade persistente em diversas partes do mundo, inclusive no Brasil. Caso o resultado não seja satisfatório, divida a sala em 8 grupos, de modo que cada grupo fique com um objetivo do milênio. Solicite aos grupos que pesquisem dados sobre quais são as ações existentes no Brasil para que os objetivos sejam alcançados e quais problemas o país enfrenta para essa realização. Os próprios alunos podem propor soluções em um debate, que pode ser iniciado com um breve panorama sobre a ONU. Assim, eles terão melhor entendimento do funcionamento de organismos internacionais e das dificuldades encontradas por eles.

Geografia: Território e Sociedade - Geografia - 6º ano - BY NC 3.0BR

Analise a imagem a seguir.

a) Descreva os dois movimentos da Terra que estão representados na imagem.

b) Relacione cada um desses movimentos à ocorrência dos dias, das noites e das estações do ano. Como esses movimentos afetam o tempo atmosférico?

Resposta:

Objeto de conhecimento Relações entre os componentes físico-naturais

Habilidade (EF06GE03) Descrever os movimentos do planeta e sua relação com a circulação geral da atmosfera, o tempo atmosférico e os padrões climáticos.

Tipo de questão Aberta Capítulo/Unidade C3/U2

Grade de correção 100% O aluno que compreende o que é indicado na habilidade é aquele que, no item a, analisa a imagem e identifica a translação como o movimento que a Terra realiza em torno do Sol (com uma inclinação em seu eixo) e a rotação como o movimento que a Terra realiza em torno de si mesma. Além disso, no item b, o aluno deve indicar que a translação, combinada com a inclinação do eixo da Terra, distribui de modo desigual a luz e o calor do Sol nos hemisférios Norte e Sul durante o ano, sendo responsável pela origem das quatro estações; enquanto o movimento de rotação origina a diferenciação entre o dia e a noite. Esses fatores repercutem no tempo atmosférico: no primeiro caso, ao longo das diferentes estações, em determinadas latitudes da Terra (médias e altas) ocorrem variações de temperatura e de umidade (chuvas ou queda de neve) ao longo do ano, e nas baixas latitudes, ocorrem variações nos volumes de chuvas, ainda que não haja modificações nas temperaturas. A alternância entre dia e noite ocasiona variação de temperaturas, sendo estas, normalmente, maiores durante o dia e menores à noite. 50% Se o aluno sabe descrever o movimento de translação e o de rotação no item a, mas não consegue, no item b, relacioná-los com as estações do ano e a ocorrência do dia e da noite e aos aspectos apontados em relação ao tempo atmosférico, ele atingiu 50% da habilidade. O aluno também pode identificar e descrever apenas um dos dois movimentos e atingir 50% da habilidade. 0% O aluno não consegue descrever os fenômenos nem relacioná-los ao cotidiano. Portanto, não compreendeu a habilidade.

História.doc - História - 9º ano - BY NC 3.0BR

Leia o texto a seguir:

Os [...] europeus agora lidavam com a presença de outro gigante, o Império Alemão, e aguardavam na expectativa das ações da recém-formada potência militar. A França, que sofria com o declínio de prestígio gerado pela derrota na Guerra Franco- -Prussiana e a perda da Alsácia-Lorena, gozava de uma rápida recuperação econômica. A Rússia não conseguia acompanhar o ritmo do crescimento econômico das demais potências; a Áustria-Hungria sofria as consequências da dupla monarquia: se antes da fusão o império austríaco já sofria por abrigar povos diferentes num mesmo território, agora o problema se agravara [...]. A Grã-Bretanha, mais uma vez, encontrava-se afastada das preocupações que assolavam as potências: apesar de temer a rivalidade comercial alemã, a priori não formalizaria nenhum acordo que a comprometesse a uma posterior guerra.

QUEIROZ FILHO, Antonio Sergio Malaquias. O Concerto Europeu e a paz do século XIX: a estabilidade, a ordem, o Imperialismo e os movimentos nacionais para as grandes potências. Brasília, UniCEUB, 2008. p. 51. Disponível em: . Acesso em: 1º out. 2018.

Com base no texto e em seus conhecimentos, aponte alguns motivos pelos quais a França e a Inglaterra aliaram-se contra a Alemanha antes mesmo de ocorrer a Primeira Guerra Mundial entre 1914 e 1918.

Resposta:

Objeto(s) de conhecimento O mundo em conflito: a Primeira Guerra Mundial A Revolução Russa A crise capitalista de 1929

Habilidade (EF09HI10) Identificar e relacionar as dinâmicas do capitalismo e suas crises, os grandes conflitos mundiais e os conflitos vivenciados na Europa.

Tipo de questão Aberta Capítulo 1

Grade de correção 100% O aluno é capaz de identificar as questões relacionadas ao revanchismo francês, que teve início com a derrota na Guerra Franco-Prussiana e com a consequente perda do território da Alsácia-Lorena para a Alemanha, no final do século XIX. Além disso, identifica que a Inglaterra via na Alemanha uma forte concorrente comercial, já que o Império alemão, após a sua unificação, passou por um processo de crescimento econômico e industrial capaz de competir e ameaçar a hegemonia do mercado inglês; o conflito existente entre a Rússia e o Império Otomano; e também as rivalidades nacionalistas e o patriotismo exacerbado na Europa, que provocou o reforço do militarismo e do armamentismo. 50% A resposta deverá ser considerada parcialmente correta caso o aluno aponte apenas um dos motivos que levaram a França e a Inglaterra a estabelecerem entre si uma aliança de ajuda e proteção mútua contra a sua rival em comum, a Alemanha. 0% O aluno não é capaz de identificar motivos para a aliança estabelecida entre a França e a Inglaterra, antes da Primeira Grande Guerra, entre 1914 e 1918.

Orientações sobre como interpretar as respostas e reorientar o planejamento com base nos resultados Caso a turma apresente rendimento insuficiente na questão, trabalhe com ela a formação das alianças políticas entre os países europeus no final do século XIX e início do século XX. Para tanto, utilize mapas para ajudar o aluno a visualizar e compreender melhor o tema. Aponte para a formação tardia da Alemanha como Estado nacional e para a guerra travada contra a França no final do século XIX por questões territoriais. Exponha também a perda do território da Alsácia-Lorena como motivo de ressentimento da França contra os alemães. Peça ao aluno que realize em casa uma pequena pesquisa sobre a importância da região da Alsácia-Lorena e os recursos naturais de que ela dispõe, tornando-se motivo de disputa por franceses e alemães. Aponte também para o desenvolvimento da indústria alemã no período e para a concorrência com os produtos ingleses. Leve para a sala de aula textos referentes à política de Bismarck e explique como, ao longo de sua gestão, ele isolou a França e a impediu de formar alianças com outros países da Europa que enxergavam a Alemanha como rival. Promova em sala de aula uma discussão sobre a política defensiva e pacífica de Bismarck quando garantiu a não interferência em territórios sob domínio colonial da França e da Inglaterra e quando formou uma aliança política com o Império Austro-Húngaro. Aponte a saída de Bismarck do cenário político, o avanço imperialista alemão sobre o continente africano e suas interferências no Oriente Médio como o estopim para a formação da aliança entre França e Inglaterra. Por fim, peça ao aluno que, durante a aula, produza um pequeno texto sobre os motivos que levaram a França e a Inglaterra a se unirem contra a Alemanha e a importância da política externa de Bismarck no apaziguamento dos ânimos diante do contexto europeu do período. Assim, espera-se que a turma possa identificar os motivos pelos quais os conflitos e os ressentimentos passados contribuíram para a formação de rivalidades e de alianças na Europa, que acabariam culminando na Primeira Grande Guerra.

História.doc - História - 6º ano - BY NC 3.0BR

Abaixo, estão listados alguns fatos históricos brasileiros. Observe.

1955 – Eleição de Juscelino Kubitschek para a Presidência da República.

1960 – Eleição de Jânio Quadros para a Presidência da República.

1961 – Renúncia de Jânio e posse de João Goulart na Presidência.

1964 –Golpe militar que derruba João Goulart da Presidência da República e instauração da ditadura.

1983 – Campanha pelas Diretas Já (movimento popular a favor da redemocratização do Brasil).

1985 – Tancredo Neves é eleito presidente da República pelo Colégio Eleitoral. O vice-presidente José Sarney toma posse na Presidência da República.

1988 – Aprovada e promulgada a Constituição da República Federativa do Brasil, conhecida como a Constituição Cidadã.

Como é chamada uma sequência de fatos históricos como a elaborada acima? O que ela demonstra?

Resposta:

Objeto(s) de conhecimento A questão do tempo, sincronias e diacronias: reflexões sobre o sentido das cronologias

Habilidade (EF06HI01) Identificar diferentes formas de compreensão da noção de tempo e de periodização dos processos históricos (continuidades e rupturas).

Tipo de questão Aberta Capítulo/Unidade Capítulo 1 – Unidade 1

Grade de correção 100% O aluno responde que a sequência de fatos históricos apresentada é chamada de cronologia, ou indicar que se trata de uma linha do tempo. 50% O aluno não responde que a sequência de fatos históricos apresentada é chamada de cronologia, mas sua resposta aponta que é uma sequência de fatos cadenciados relativos a um mesmo local. 0% O aluno não responde que a sequência de fatos históricos apresentada é chamada de cronologia. O aluno não se atém ou não responde ao comando do enunciado.

Orientações sobre como interpretar as respostas e reorientar o planejamento com base nos resultados Retorne ao material estudado sobre cronologia histórica e retome, em sala de aula, o mito do deus grego Cronos e da musa Clio, para explicar a origem etimológica da palavra cronologia. Demonstre aos alunos que a História, como disciplina, utiliza linhas do tempo e cronologias como recursos para contextualização temporal dos eventos históricos.

Matemática essencial - Matemática - 9º ano - BY NC 3.0BR

Jonas trabalha na secretaria de uma escola de Ensino Fundamental. Como alguns materiais escolares estavam em falta na secretaria, Jonas foi a uma papelaria e comprou algumas canetas e lapiseiras.

Em relação à compra realizada por Jonas, a quantidade de canetas adicionada à quantidade de lapiseiras totaliza 12 produtos. Além disso, o produto entre a quantidade de canetas e a quantidade de lapiseiras resulta em 35.

Com base nessas informações, quantas canetas e quantas lapiseiras foram compradas por Jonas?



( a )

8 canetas e 4 lapiseiras.

( b )

3 canetas e 9 lapiseiras.

( c )

6 canetas e 6 lapiseiras.

( d )

7 canetas e 5 lapiseiras.

Resposta:

Habilidade avaliada: interpretar e representar uma situação-problema por meio de um sistema de equações com duas incógnitas, bem como resolver o sistema associado.

Essa questão se relaciona à habilidade EF09MA09 da BNCC: Compreender os processos de fatoração de expressões algébricas, com base em suas relações com os produtos notáveis, para resolver e elaborar problemas que possam ser representados por equações polinomiais do 2º grau.

Resposta: Alternativa D.

Caso os alunos assinalem a alternativa A, B ou C, possivelmente estão com dificuldades para interpretar o problema, para identificar as incógnitas e para relacioná-las entre si ou, ainda, quanto à resolução do sistema obtido e a interpretação da solução conforme a situação apresentada no enunciado.

A solução do sistema de equação obtido requer a resolução de uma equação do 2º grau, que tem duas raízes reais positivas, sendo assim, o sistema terá dois pares de resposta, em que um deles está representado na alternativa D.

Para auxiliar os alunos na superação de suas dificuldades, podem ser propostos outros problemas, nos quais seja necessário identificar informações e representar as relações descritas por meio de equações envolvendo duas incógnitas. Nesse caso, podem ser propostos problemas baseados em diferentes contextos, trabalhando com diferentes incógnitas, para que os alunos possam identificar que, dependendo do tipo de situação, podemos nos deparar com diferentes incógnitas e diferentes equações associadas.

Além do estudo da interpretação das situações, é importante propor problemas em que os alunos precisem resolver sistemas de equações com duas incógnitas, identificando as estratégias que possam ser empregadas nesses tipos de situações. É importante reforçar, também, quais são as estratégias empregadas na resolução de equações de 2º grau devido à possibilidade de, nos sistemas dessa natureza, empregar uma substituição de tal forma que uma das equações seja convertida em uma equação de 2º grau relativa a uma das variáveis em questão.

Outro aspecto importante é a interpretação da solução conforme a situação apresentada, observando que os valores obtidos para as incógnitas devem satisfazer as equações do sistema e devem ser condizentes com a situação representada. Assim, o trabalho com problemas provenientes de diferentes contextos pode contribuir com esse tipo de análise.

Sendo assim, analise os registros realizados pelos alunos e verifique as diferentes respostas apresentadas por eles. Com base nisso, organize atividades de intervenção no sentido de auxiliá-los na superação de suas dificuldades, bem como para reforçar os principais conceitos abordados na questão, podendo utilizar-se de atividades semelhantes ou de outros recursos para sanar as dúvidas e corrigir as possíveis falhas na interpretação dos enunciados e dos conceitos

Matemática essencial - Matemática - 8º ano - BY NC 3.0BR

Na figura abaixo, são indicados dois ângulos: AÔB e BÔC, sendo suas medidas dadas em função de x.

Sabendo que os ângulos representados na figura são complementares, qual é a medida de cada um deles?



( a )

AÔB = 45° e BÔC = 45°.

( b )

AÔB = 33º e BÔC = 57º. 

( c )

AÔB = 30º e BÔC = 60º. 

( d )

AÔB = 24º e BÔC = 66º.

Resposta:

Habilidade avaliada: empregar o conceito de ângulos complementares na identificação de medidas angulares por meio da resolução de expressões algébricas.

Essa questão se relaciona à habilidade EF08MA17 da BNCC: aplicar os conceitos de mediatriz e bissetriz como lugares geométricos na resolução de problemas.

Resposta: Alternativa B

Caso o aluno não marque a alternativa B, possivelmente está com dificuldades em relação ao conceito de ângulos complementares e/ou na resolução de equações algébricas envolvendo polinômios de 1º grau.

Caso marque a alternativa A, por exemplo, o equívoco pode estar em interpretar a semirreta AB como a bissetriz do ângulo AÔC.

Assim, é importante retomar o conceito de ângulos complementares, valendo-se de exemplos numéricos e algébricos como o da questão. Podem ser propostos problemas que envolvam o conceito de ângulos complementares ou identifiquem o complementar de um ângulo dado.

Quanto às expressões algébricas, deve-se resgatar o processo de resolução das equações polinomiais de 1º grau, observando a aplicação destas na resolução de problemas, inclusive dos que abordem ângulos complementares.

Português: Conexão e uso - Língua Portuguesa - 9º ano - BY NC 3.0BR

Leia o texto seguinte para resolver a questão

A chave

Não sei se lhes diga simplesmente que era de madrugada, ou se comece num tom mais poético: aurora, com seus róseos dedos... A maneira simples é o que melhor me conviria a mim, ao leitor, aos banhistas que estão agora na Praia do Flamengo – agora, isto é, no dia 7 de outubro de 1861, que é quando tem princípio este caso que lhes vou contar. [...]

(ASSIS, Machado de. Disponível em: . Acesso em: 25 out. 2018.)

Quais são os efeitos de sentido provocados pelo uso das reticências no fragmento “ou se comece num tom mais poético: aurora, com seus róseos dedos...”? O que esse sinal de pontuação insinua nesse caso?

Resposta:

Prática de Linguagem Leitura

Objeto(s) de conhecimento Reconstrução da textualidade e compreensão dos efeitos de sentido provocados pelos usos de recursos linguísticos e multissemióticos

Habilidade (EF69LP47) Analisar, em textos narrativos ficcionais, as diferentes formas de composição próprias de cada gênero, os recursos coesivos que constroem a passagem do tempo e articulam suas partes, a escolha lexical típica de cada gênero para a caracterização dos cenários e dos personagens e os efeitos de sentido decorrentes dos tempos verbais, dos tipos de discurso, dos verbos de enunciação e das variedades linguísticas (no discurso direto, se houver) empregados, identificando o enredo e o foco narrativo e percebendo como se estrutura a narrativa nos diferentes gêneros e os efeitos de sentido decorrentes do foco narrativo típico de cada gênero, da caracterização dos espaços físico e psicológico e dos tempos cronológico e psicológico, das diferentes vozes no texto (do narrador, de personagens em discurso direto e indireto), do uso de pontuação expressiva, palavras e expressões conotativas e processos figurativos e do uso de recursos linguístico-gramaticais próprios a cada gênero narrativo.

Tipo de questão Aberta Capítulo/Unidade Unidade 1

Grade de correção 100% O aluno analisa que, no fragmento destacado, as reticências provocam o efeito de sentido de continuidade, ao insinuar que haveria outras características para compor a descrição inicial do conto. 50% O aluno analisa que as reticências indicam uma possível continuação, mas não desenvolve a resposta. 0% O aluno não analisa corretamente os efeitos de sentido produzidos pelo uso das reticências no fragmento.

Orientações sobre como interpretar as respostas e reorientar o planejamento com base nos resultados As funções das reticências precisam ser retomadas a partir de exemplos selecionados em diferentes contos e minicontos, chamando a atenção para a importância da compreensão do contexto no entendimento do efeito de sentido causado.

Português: Conexão e uso - Língua Portuguesa - 8º ano - BY NC 3.0BR

Publicado em 1943, O Pequeno Príncipe [...] de Antoine de Saint-Exupéry, é uma das obras mais amadas por adultos e crianças de todo o mundo [...]

Antoine fez um trabalho incrível que revolucionou a literatura infantil. A forma como a história é narrada e os personagens ricos em conhecimento nos fazem pensar na maneira como vivemos e em como o mundo é governado.

(DANQUIMAIA, Beatriz. 5 motivos para ler O Pequeno Príncipe, 26 nov. 2015. Disponível em: . Acesso em: 16 out. 2018.)

Agora imagine que essa resenha que você produziu será lida pelos pais de alunos de sua escola no dia da reunião de pais. Na intenção de que eles incentivem os filhos a conhecer a obra apresentada em sua resenha, edite-a com base nas seguintes orientações:

a) Valorize as informações que sejam interessantes para o público-alvo.

b) Interaja com seu público, fazendo-lhe perguntas retóricas.

c) Acrescente adjetivos a fim de valorizar a obra apresentada na resenha.

Resposta:

Prática de Linguagem Produção de textos Objeto(s) de conhecimento Revisão/edição de texto informativo e opinativo

Habilidade (EF69LP08) Revisar/editar o texto produzido – notícia, reportagem, resenha, artigo de opinião, dentre outros –, tendo em vista sua adequação ao contexto de produção, a mídia em questão, características do gênero, aspectos relativos à textualidade, a relação entre as diferentes semioses, a formatação e uso adequado das ferramentas de edição (de texto, foto, áudio e vídeo, dependendo do caso) e adequação à norma culta

Tipo de questão Aberta

Capítulo/Unidade Unidade 1

Grade de correção 100% Os alunos editam adequadamente a resenha produzida. Espera-se que interajam com o público por meio de perguntas como “Que tal motivar seu filho a ler uma história/ver um filme?” e utilizem adjetivos que valorizem a obra, por exemplo: “O livro/filme é uma ótima oportunidade para seu filho conhecer outros mundos por meio da leitura/do filme”. 50% Os alunos seguem apenas uma ou duas orientações ao editar/revisar a resenha. 0% Os alunos não seguem as orientações para editar a resenha.

Orientações sobre como interpretar as respostas e reorientar o planejamento com base nos resultados Para estimular os alunos a editar a resenha, pode-se solicitar a eles que procurem a resenha de algum filme ou livro. Em seguida, aproveitando ao máximo as informações fornecidas pelo resenhista, peça aos estudantes que leiam esse texto, percebendo o posicionamento do autor da resenha e as características de sua escrita.

Time to Share- 1º bimestre - Língua Inglesa - 9º ano - BY NC 3.0BR

How can we improve our musical intelligence?

[...] We know some people are born with a natural musical ability. In fact, there are some astounding examples, such as Anthony Thomas “Tony” DeBlois.

Tony is a blind boy with Autistic Spectrum Disorder (ASD). Tony knows how to play over 20 musical instruments and can play over 8,000 compositions from memory.

The fact that you came into the world without an early, prodigious interest in music doesn’t mean you can’t acquire good musical intelligence. Actually, what you need is an educational and family environment that fosters its development. [...]

Available at: . Accessed on: Oct. 15, 2018.

Glossário acquire: adquirir astounding: impressionantes blind: pessoa com deficiência visual development: desenvolvimento environment: ambiente foster: estimule improve: melhorar, aprimorar such as: tal como

The following sentence was based on the text. Choose the best alternative to complete it.

To acquire musical intelligence you _______________ be born with natural musical ability.



( a )

must

( b )

have to

( c )

don’t must

( d )

don’t have to

Resposta:

Objeto(s) de conhecimento Verbos modais: should, must, have to, may e might

Habilidade (EF09LI16) Empregar, de modo inteligível, os verbos should, must, have to, may e might para indicar recomendação, necessidade ou obrigação e probabilidade.

Tipo de questão Múltipla escolha Unidade Unidade 1 e 2

Justificativas Resposta: D

a. Essa opção está incorreta porque, para adquirir inteligência musical, não é obrigatório apresentar habilidade musical desde o nascimento – o texto indica justamente o contrário. b. Essa opção está incorreta porque, da mesma forma que na alternativa anterior, não é necessário ter nascido com habilidade musical para adquirir esse tipo de inteligência. c. Essa opção está gramaticalmente incorreta, visto que a negativa de must seria mustn’t, e não “don’t must” d. “Don’t have to” é a opção correta porque, segundo o texto, uma pessoa não precisa ter nascido com habilidade musical para adquirir esse tipo de inteligência (“The fact that you came into the world without an early, prodigious interest in music doesn’t mean you can’t acquire good musical intelligence.”).

Orientações sobre como interpretar as respostas e reorientar o planejamento com base nos resultados A realização correta dessa atividade depende da compreensão do texto, bem como do conhecimento das estruturas gramaticais must e have to. Caso isso não ocorra, será importante retomar o trabalho com os verbos modais de forma contextualizada, levando os estudantes a localizá-los e compreender seus usos valendo-se de situações reais de uso da língua. Para isso, proponha atividades de identificação dos verbos e de seus significados para que fiquem evidentes seus contextos de uso. Promova também a criação de frases, o preenchimento de lacunas e práticas mais lúdicas para que a turma compreenda sua estruturação e exercite o emprego dessas formas.

Time to Share- 1º bimestre - Língua Inglesa - 7º ano - BY NC 3.0BR

The importance of the English language in today's world

There are several factors that make the English language essential to communication in our current time. First of all, it is the most common foreign language. This means that [...] speaking it will help you communicate with people from countries all over the world, not just English-speaking ones. [...]

On the Internet, the majority of websites are written and created in English. [...]

It's the primary language of the press: more newspapers and books are written in English than in any other language [...]

English is also essential to the field of education. [...] Because it is the dominant language in the sciences, most of the research and studies you find in any given scientific field will be written in it as well. […]

English skills will also help you in any business venture you choose to follow. If you visit some offices, companies, governmental organizations, or even math or engineering companies, you will see the importance of English.

Available at: . Accessed on: Oct. 2, 2018.

Glossário business venture: empreendimento; negócio current time: época atual field: área; campo foreign: estrangeira majority: maioria primary language: língua principal research: pesquisa several: diversos skills: habilidades the press: imprensa; mídia

Read the first paragraph of the text again and choose the sentence that summarizes it.



( a )

English is important today, but in the past it wasn’t a popular language. 

( b )

There is only one factor that makes the English language essential to communication. 

( c )

Communicating with people from other countries is not necessary in our current time. 

( d )

Communicating with people from other countries is one of the factors that make English an important language.

Resposta:

Objeto(s) de conhecimento Compreensão geral e específica: leitura rápida (skimming, scanning)

Habilidade (EF07LI07) Identificar a(s) informação(ões)-chave de partes de um texto em língua inglesa (parágrafos).

Tipo de questão Múltipla escolha Unidade Unidade 1

Justificativas Resposta: D 

a. Não há nada nesse parágrafo que indique que o inglês não era uma língua popular no passado.

b. Nesse parágrafo, fica evidente que são vários fatores que fazem a língua inglesa ser importante, e não apenas um.

c. Não há nada nesse parágrafo que indique que a comunicação internacional não é importante na atualidade.

d. Esse parágrafo aponta que uma das razões que fazem do inglês um idioma tão importante é o fato de ele possibilitar a comunicação, permitindo que pessoas de diferentes partes do mundo interajam entre elas.

Orientações sobre como interpretar as respostas e reorientar o planejamento com base nos resultados Nesta questão, trabalha-se o reconhecimento da informação-chave de um parágrafo. Caso o estudante marque a resposta incorreta, é possível que ele não tenha compreendido como sintetizar uma parte de um texto para capturar sua informação principal. Para praticar esse tipo de reconhecimento, é recomendável propor atividades como a elaboração de sentenças que resumam a informação-chave de cada parágrafo de um texto lido. Pode-se também pedir aos estudantes que criem pequenos parágrafos sobre temas diversos e os troquem com os colegas; a partir disso, cada um poderá elaborar uma frase que sintetize o assunto principal do parágrafo que leu. Independentemente da atividade proposta, é importante que a turma discuta, em seguida, as sentenças que elaboraram, explicando a relação delas com o assunto principal do texto ou do parágrafo em questão.

Ápis - Geografia - 5º ano - BY NC 3.0BR

Observe as imagens a seguir.

As imagens acima retratam a cidade de São Paulo em épocas diferentes. Assinale com um X a alternativa que indique razões pelas quais a paisagem da cidade foi alterada.



( a )

Maior preocupação com a preservação do meio ambiente para manter a boa qualidade de vida das pessoas. 

( b )

Desenvolvimento e crescimento da cidade, o que faz com que aumente o número de construções, vias de circulação, entre outros. 

( c )

Aumento das áreas destinadas a plantações e pastagens. 

( d )

Diminuição do número de habitantes da cidade, o que gerou uma diminuição no número de construções, vias de circulação, entre outros.

Resposta:

Resposta: B

Objeto de conhecimento (BNCC) Mapas e imagens de satélite

Habilidade (BNCC) (EF05GE08) Analisar transformações de paisagens nas cidades, comparando sequência de fotografias, fotografias aéreas e imagens de satélite de épocas diferentes.

Tipo de questão Múltipla escolha Capítulo 2

Justificativa

A O aluno que assinala esta alternativa não reconhece que a paisagem foi alterada por conta do desenvolvimento e crescimento urbano do município.

B O aluno que assinala esta alternativa reconhece que a paisagem foi alterada por conta do desenvolvimento e crescimento urbano da cidade.

C O aluno que assinala esta alternativa não reconhece que a paisagem foi alterada por conta do desenvolvimento e crescimento urbano do município.

D O aluno que assinala esta alternativa não reconhece que a paisagem foi alterada por conta do desenvolvimento e crescimento urbano do município, o que faz com que a população aumente também.

Ápis - Ciências - 4º ano - BY NC 3.0BR

A imagem mostra um tucano se alimentando de frutos da palmeira-açaí.

Marque a alternativa que apresenta adequadamente a relação, em uma cadeia alimentar, entre esses dois organismos.



( a )

Frutos de açaí (produtor) → Tucano (consumidor). 

( b )

Frutos de açaí (consumidor) → Tucano (produtor). 

( c )

Frutos de açaí (consumidor) → Tucano (decompositor).

( d )

Frutos de açaí (decompositor) → Tucano (consumidor).

Resposta:

Resposta: a

Objeto de conhecimento Cadeias alimentares simples

Habilidade (EF04CI04) Analisar e construir cadeias alimentares simples, reconhecendo a posição ocupada pelos seres vivos nessas cadeias e o papel do Sol como fonte primária de energia na produção de alimentos.

Tipo de questão Múltipla escolha

Capítulo 1

Justificativa

a O aluno que seleciona essa alternativa compreende que o açaí é uma planta e, portanto, ocupa o papel de produtor na cadeia alimentar; e que, ao comer o açaí, o tucano ocupa a posição de consumidor primário.

b O aluno que seleciona essa alternativa não compreende que, em uma cadeia alimentar, a energia é transmitida do produtor para o consumidor e que o açaí é um produtor e o tucano é um consumidor.

c O aluno que seleciona essa alternativa não compreende que, em uma cadeia alimentar, as plantas são produtoras e que o tucano é um consumidor, não um decompositor.

d O aluno que seleciona essa alternativa não compreende que, em uma cadeia alimentar, as plantas ocupam o papel de produtores, elas não são decompositores.

Orientação para pautar o planejamento de retomada do objeto de conhecimento e da habilidade relacionada, se necessário O professor pode pedir para os alunos que levem para a sala de aula imagens de diferentes plantas e de animais que se alimentam destas, a fim de organizar um jogo da memória no qual seja feita a associação entre um produtor e seu consumidor primário.

Estes materiais são parte integrante das coleções da editora Saraiva. Eles poderão ser reproduzidos desde que o título das obras e suas respectivas autorias sejam sempre citadas