Monte
sua
prova

Selecione as melhores questões em nosso banco de atividades

Começar
Entendi! Quero começar!

Filtrar

Organize sua prova

Arraste suas questões e solte-as aqui.

Arraste
e solte aqui

Escolha suas questões abaixo

Vem voar - Língua Portuguesa - 3º ano - BY NC 3.0BR

Observe as imagens a seguir.

Textos como esse são geralmente usados para: 



( a )

dar um aviso. 

( b )

tratar das aves. 

( c )

incentivar o amor aos bichos. 

( d )

ensinar alguém a fazer algo.

Resposta:

Resposta: B

Objeto de conhecimento (BNCC) Reconstrução das condições de produção e recepção de textos

Habilidade (BNCC) (EF03LP11) Identificar funções sociocomunicativas de diferentes gêneros textuais.

Tipo de questão Múltipla escolha

Capítulo 8

Justificativa

A O aluno selecionou esta alternativa porque não identificou o texto como sendo um passo a passo, pois talvez tenha imaginado as dobraduras como alguma mensagem.

B O aluno selecionou esta alternativa porque não identificou o texto como sendo um passo a passo e apenas analisou as imagens que o texto traz (pássaros) e que, nesse caso, se relacionam à natureza.

C O aluno identificou o conteúdo da dobradura como relacionado ao termo bichos e, por isso, marcou erroneamente essa opção.

D O aluno selecionou esta alternativa porque identificou o texto quase totalmente não verbal como sendo um passo a passo: um texto que explica e ensina alguém a fazer algo.

Orientação para pautar o planejamento de retomada do objeto de conhecimento e da habilidade relacionada, se necessário

É possível realizar outra atividade relacionada com esse mesmo conteúdo: os alunos devem formar grupos de aproximadamente três integrantes e cada grupo deve trazer um texto para a aula (receita, bula, notícia, poema). O grupo deverá identificar qual é o gênero textual do material que os alunos trouxeram e recriar outro texto do mesmo gênero. Se for uma receita, o aluno deverá criar uma receita, por exemplo. Ao final, cada equipe apresentará o resultado do trabalho para a turma, bem como mostrará em que circunstâncias cada texto geralmente é empregado.

Vem voar - Língua Portuguesa - 5º ano - BY NC 3.0BR

Leia a seguir o sumário de uma antologia que reúne lendas de diferentes regiões do Brasil e indique a alternativa que completa a frase corretamente.

Sumário

NORTE

Cobra Norato

Sapucaia-Roca

Barba Ruiva

NORDESTE

A cidade encantada de Jericoacoara

A serpente emplumada da Lapa

As mangas de jasmim de Itamaracá

Carro caído

O sonho de Paraguaçu

CENTRO-OESTE

Romãozinho

SUDESTE

A lenda de Itararé

A Missa dos Mortos

Chico Rei

Fonte dos Amores

O Frade e a Freira

SUL

A gralha azul

O Negrinho do Pastoreio

Luís da Câmara Cascudo. Lendas brasileiras para jovens. São Paulo: Global, 2010.

Essas histórias são importantes para o patrimônio imaterial da humanidade, pois:



( a )

sensibilizam os leitores, tornando-os mais críticos. 

( b )

registram fatos históricos das cinco regiões do país. 

( c )

divulgam explicações científicas sobre os mistérios da vida. 

( d )

preservam expressões de identidade e culturas de um povo.

Resposta:

Resposta: d

Objeto de conhecimento (BNCC) Dimensão social e estética do texto literário

Habilidade BNCC (EF35LP13) Reconhecer o texto literário como expressão de identidades e culturas.

Tipo de questão Múltipla escolha

Capítulo 7

Justificativa

A. A literatura se presta também à ampliação dos horizontes do leitor, no entanto, não é isso que torna um texto patrimônio imaterial, mas a sua potencialidade em representar expressões, conhecimentos e técnicas transmitidos de geração em geração e constantemente recriados. O aluno, embora consiga assegurar a importância da literatura para a formação crítica, não soube reconhecer o que leva essa arte a fazer parte do patrimônio imaterial da humanidade.

B. O aluno marcou esta opção por verificar que o sumário contém as cinco regiões brasileiras. Ele não atentou ao título do livro, que traz a palavra lendas, gênero pertencente ao campo literário. É importante que o aluno perceba que, embora possa haver fatos históricos em textos literários, não é isso que torna as lendas patrimônio imaterial. Caso o fosse, apenas as lendas com dados históricos fariam parte do nosso patrimônio.

C. De fato, a maioria das histórias narradas pelo povo busca divulgar explicações sobre os mistérios da vida, no entanto, tais explicações são construídas a partir do imaginário. Lendas são gêneros pertencentes ao campo ficcional, literário, não científico.

D. O aluno reconheceu que as lendas dizem respeito à identidade e às culturas de um povo. Essas histórias, por serem transmitidas de geração em geração, trazem as raízes da humanidade: a fala dos nossos ancestrais, a imaginação de diferentes origens que formaram o povo brasileiro. Essas histórias constantemente recriadas fazem parte do patrimônio imaterial da humanidade por ser herança da imaginação e sensibilidade de um povo.

Orientação para pautar o planejamento de retomada do objeto de conhecimento e da habilidade relacionada, se necessário Parte da avaliação do aluno refere-se a assegurar que ele saiba diferenciar os gêneros literários dos não literários, bem como o caráter realístico deste em detrimento do imaginativo daquele. O professor deve explicar que a ficção não é o oposto da realidade, uma vez que tem a realidade como base essencial para criação. Ademais, é desejável que o professor reforce que algo se torna patrimônio quando deixa o legado identitário e cultural de um povo às gerações seguintes, assegurando o conhecimento sobre o passado. Outras artes que se tornaram patrimônio imaterial podem ser mostradas para os alunos em sala de aula.

Vem voar - Língua Portuguesa - 2º ano - BY NC 3.0BR

Leia o texto e assinale a alternativa que mostra a atitude do Galo depois de ouvir a Raposa.

O Galo e a Raposa

Algumas galinhas com seu Galo, fugindo de uma Raposa, subiram em um pinheiro tão alto que a perseguidora não alcançava. A Raposa, ao pé da árvore, disse ao Galo:

— Eu sei que, por hábito, fogem de mim temendo por suas vidas, mas, hoje, corria apenas para lhes dar boas notícias. Peço-lhes que desçam para nos confraternizarmos, amigos. Foi proclamada hoje a paz universal entre todas as feras e aves. Portanto, venham comigo celebrar.

O Galo, entendendo a mentira, como quem não queria nada, disse:

— Estas são mesmo novidades muito boas e alegres. Estaremos indo sim, amiga, ao seu encontro, assim que nossos amigos cães, que vejo daqui do alto se aproximando rapidamente numa grande matilha, cheguem para todos juntos festejarmos.

A Raposa, ouvindo isso, começou a correr. [...]

Esopo. Adaptação de Joseph Shafan. Disponível em: . Acesso em: 8 dez. 2017.



( a )

Subiu em um pinheiro. 

( b )

Pediu socorro aos cães da floresta. 

( c )

Desceu da árvore e fez amizade com a Raposa. 

( d )

Afirmou que via uma matilha de cães se aproximando.

Resposta:

Resposta: d

Objeto de conhecimento (BNCC) Elementos constitutivos do discurso narrativo ficcional em prosa e versos: estrutura da narrativa e recursos expressivos

Habilidade (BNCC) (EF02LP41) Reconhecer o conflito gerador de uma narrativa ficcional e sua resolução, além de palavras, expressões e frases que caracterizam personagens e ambientes.

Tipo de questão Múltipla escolha

Capítulo 7

Justificativa

A. O aluno que indicou esta alternativa considerou as primeiras linhas do texto em que o Galo e as galinhas sobem em um pinheiro ao avistar a Raposa correndo. Porém, esse fato ocorreu antes de o Galo ouvir a Raposa.

B. O aluno que assinalou esta alternativa inferiu que o Galo pediu socorro a uma matilha de cães, considerando o final do texto, em que o Galo somente afirma que os vê. A fábula não contém a informação de que o Galo tenha efetivamente chamado os cães.

C. O aluno que marcou esta alternativa considerou a primeira fala da raposa, quando ela convida o Galo e as galinhas para descerem da árvore. Mas isso foi apenas um convite que não se concretizou.

D. O aluno que indicou esta alternativa leu e interpretou devidamente a fábula. Logo, compreendeu que o Galo, para se livrar do conflito, afirmou que via uma matilha de cães se aproximando. Desse modo, a Raposa, com medo de ser atacada pelos cães, saiu correndo.

Orientação para pautar o planejamento de retomada do objeto de conhecimento e da habilidade relacionada, se necessário Para reforçar com os alunos a estrutura da narrativa, o professor pode dividir o texto em três partes: situação inicial, conflito e resolução do conflito. Para isso, é preciso solicitar que façam traços com um lápis, ou colorindo cada parte do texto com uma cor diferente. A narrativa deverá ser dividida assim: (1) Situação inicial: “Algumas galinhas com seu Galo, fugindo de uma Raposa, subiram em um pinheiro tão alto que a perseguidora não alcançava”. (2) Conflito: “A Raposa, ao pé da árvore, disse ao Galo: — Eu sei que, por hábito, fogem de mim temendo por suas vidas, mas, hoje, corria apenas para lhes dar boas notícias. Peço-lhes que desçam para nos confraternizarmos, amigos. Foi proclamada hoje a paz universal entre todas as feras e aves. Portanto, venham comigo celebrar”. (3) Resolução do conflito: “O Galo, entendendo a mentira, como quem não queria nada, disse: — Estas são mesmo novidades muito boas e alegres. Estaremos indo sim, amiga, ao seu encontro, assim que nossos amigos cães, que vejo daqui do alto se aproximando rapidamente numa grande matilha, cheguem para todos juntos festejarmos. A Raposa, ouvindo isso, começou a correr [...]”.

Vem voar - Língua Portuguesa - 5º ano - BY NC 3.0BR

Leia um trecho de reportagem sobre como as crianças dinamarquesas vão à escola.

Na cidade dinamarquesa de Odense, com 190 mil habitantes, quatro entre cinco crianças vão para a escola a pé, de bicicleta ou skate. [...] Antes de entrar na escola fundamental, durante a educação infantil, crianças são ensinadas a andar de bicicleta, ainda dentro do pátio.

A cidade onde crianças de 5 anos vão sozinhas de bike para a escola. In: Jornal de Boas Notícias, 8 ago. 2016. Disponível em: . Acesso em: 16 jan. 2018. (Fragmento.)

A ideia central do trecho é:



( a )

discutir a importância de frequentar a escola desde cedo. 

( b )

incentivar o turismo à cidade dinamarquesa de Odense. 

( c )

Explicar aos pais como ensinar as crianças a andar de bicicleta. 

( d )

Divulgar como as crianças dinamarquesas vão à escola.

Resposta:

Resposta: d

Objeto de conhecimento (BNCC) Reflexão sobre o conteúdo temático do texto

Habilidade BNCC (EF05LP12) Identificar a ideia central do texto, demonstrando compreensão global.

Tipo de questão Múltipla escolha

Capítulo 8

Justificativa

A. O aluno que marcou esta alternativa provavelmente traz como conhecimento prévio a importância da escola na vida de uma pessoa, mas não percebeu que a ideia central do texto é como os alunos se locomovem até a escola. Assim, é possível afirmar que o pensamento do aluno é coerente, porém não é a ideia principal, uma vez que o texto não se atém a isso.

B. O aluno que marcou esta alternativa fez uma interpretação equivocada do texto, tendo em vista que a reportagem diz respeito à locomoção dos alunos em horário escolar.

C. O aluno que marcou esta alternativa usou uma informação importante presente no texto. No entanto, essa não é a ideia central.

D. O aluno que marcou esta alternativa compreendeu a ideia central do texto, demonstrando compreensão global, uma vez que ele informa como a maioria das crianças dinamarquesas vão à escola (a pé, de bicicleta ou skate).

Orientação para pautar o planejamento de retomada do objeto de conhecimento e da habilidade relacionada, se necessário Exercícios com textos sobre assuntos variados para averiguar a compreensão global auxiliam os alunos no desenvolvimento dessa habilidade. Podem ser distribuídos textos de gêneros e temas diversificados para que os alunos identifiquem neles a ideia principal.

Vem voar - Língua Portuguesa - 4º ano - BY NC 3.0BR

Leia o texto a seguir.

Cena I

Leão: (Entra muito jururu, rugindo irritado. Os pássaros param de cantar, assustados. O leão chega diante da furna onde mora a raposa. Bate a campainha, que é um sonoro sino. Torna a bater e a rugir.)

Raposa: (Aparece cantarolando.): Quem é?

Leão: (Ruge.)

Raposa: Majestade. A que devo a honra?

Walmir Ayala. A aranha cartomante. In: O circo da alegria. Belo Horizonte: Villa Rica, 1994. (Fragmento.)

Nos textos escritos para peças de teatro, as indicações que aparecem entre parênteses chamam-se rubrica e têm a função de:



( a )

orientar os atores sobre como devem se comportar no palco. 

( b )

apresentar para o público alguns detalhes sobre o enredo. 

( c )

introduzir a fala do narrador durante a história. 

( d )

mostrar como os atores devem estar vestidos.

Resposta:

Resposta - A

Objeto de conhecimento (BNCC) Elementos constitutivos do discurso dramático em prosa e versos

Habilidade (BNCC) (EF04LP37) Identificar a organização do texto dramático: marcadores das interações entre as personagens, indicações sobre características prosódicas das falas, sobre movimentos em cena, indicações de cenários.

Tipo de questão Múltipla escolha

Capítulo 8

Justificativa

A - O aluno que assinalou esta alternativa reconhece que o texto dramático apresenta características como: a presença de personagens, espaço cênico, tempo e diálogos ou monólogos. Para orientar os atores sobre como devem se comportar no palco, há no texto teatral as rubricas – textos escritos entre parênteses e em itálico.

B - O gênero dramático se caracteriza por textos criados com o objetivo de ser encenados ou dramatizados. Portanto, esses textos apresentam algumas características que os distinguem dos narrativos, entre elas a marcação de cena, chamada rubrica. Na peça de teatro, não há a necessidade de antecipar detalhes sobre o enredo, uma vez que ele se desenvolve no ato da encenação.

C - O aluno que assinalou esta alternativa não entendeu que a função da rubrica é orientar o comportamento dos atores no palco.

D - No texto dramático, a descrição das vestimentas das personagens aparece antes do corpo da peça.

Orientação para pautar o planejamento de retomada do objeto de conhecimento e da habilidade relacionada, se necessário É útil que os alunos possam ter contato com outros textos dramáticos de modo a realizar uma atividade orientada de encenação dos textos. A encenação do texto dramático cria o ensejo de que todas as funcionalidades e especificidades desse gênero textual sejam compreendidas na sua situação de uso. A atividade pode ser tornar mais simples e mais viável se o texto for encenado como teatro de fantoches. A dada altura do estudo do gênero, é possível que os alunos sejam expostos a atividades de produção textual de peças de teatro, de modo que possam articular os conhecimentos acerca do gênero em suas próprias composições.

Vem voar - Língua Portuguesa - 1º ano - BY NC 3.0BR

ACOMPANHE A LEITURA DO PROFESSOR.

FÁBIO ESTAVA ASSISTINDO A UM FILME MUITO ENGRAÇADO. ELE DEU MUITAS RISADAS, MAS NO MEIO DO FILME UMA PERSONAGEM RECEBEU UMA NOTÍCIA MUITO RUIM E FÁBIO FICOU TRISTE COM O QUE ACONTECEU E TROCOU DE CANAL.

TEXTO ELABORADO PELOS AUTORES.

AS PALAVRAS DO TEXTO QUE DÃO IDEIA DE ALEGRIA SÃO:



( a )

FILME/NOTÍCIA. 

( b )

TRISTE/RUIM. 

( c )

PERSONAGEM/CANAL.

( d )

ENGRAÇADO/RISADA.

Resposta:

Resposta: D

Objeto de conhecimento (BNCC) Sinonímia e antonímia

Habilidade (BNCC) (EF01LP36) Agrupar palavras pelo critério de aproximação de significado (sinonímia) e separar palavras pelo critério de oposição de significado (antonímia).

Tipo de questão Múltipla escolha Capítulo 12

Justificativa

A. O aluno não relacionou os termos à palavra alegria.

B. Em vez de estabelecer uma relação de sinonímia com alegria, a criança pensa em uma relação de antonímia, já que as palavras em questão denotam sentimentos ruins.

C. Personagem e canal não têm parentesco semântico entre si e não se relacionam semanticamente com o termo alegria.

D. Engraçado e risada são palavras que se aproximam semanticamente e a criança que marcou as duas palavras demonstra ter construído tal raciocínio corretamente ao agrupá-las com o vocábulo do enunciado.

Orientação para pautar o planejamento de retomada do objeto de conhecimento e da habilidade relacionada, se necessário Recomenda-se que a questão seja retomada para que se solicite aos alunos acrescentar mais palavras que tenham parentesco com os grupos formados nas alternativas. Por exemplo: alegria, sorriso, feliz, felicidade; triste, bravo, nervoso, chorar, etc.

Vem voar - Língua Portuguesa - 4º ano - BY NC 3.0BR

Leia o texto.

A família toda ria de dona Morgadinha e dizia que ela estava sempre esperando a visita do Marajá de Jaipur. Dona Morgadinha não podia ver uma coisa fora do lugar, uma ponta de poeira em seus móveis ou uma mancha em seus vidros e cristais. [...] Baixinha, resoluta, percorria a casa com uma flanela na mão, o olho vivo contra qualquer incursão do pó, da cinza, do inimigo nos seus domínios.

Luis Fernando Verissimo. Comédias para se ler na escola. São Paulo: Objetiva, 2001. (Fragmento.)

Os adjetivos baixinha e resoluta caracterizam: 



( a )

a casa. 

( b )

a família toda. 

( c )

dona Morgadinha. 

( d )

Marajá de Jaipur.

Resposta:

Resposta - C

Objeto de conhecimento (BNCC) Concordância nominal

Habilidade (BNCC) (EF04LP33) Identificar em textos e usar na produção textual a concordância entre artigo, substantivo e adjetivo (grupo nominal).

Tipo de questão Múltipla escolha

Capítulo 7

Justificativa

A - Os termos baixinha e resoluta estão no feminino e no singular, concordando nominalmente com a casa. Nesse caso, porém, os adjetivos caracterizam uma pessoa: dona Morgadinha.

B - Os termos baixinha e resoluta, apesar de estabelecerem concordância nominal com a família toda, no contexto caracterizam somente a personagem principal, dona Morgadinha, uma dona de casa que tem mania de limpeza. A família toda acatava a mania da senhora de manter a casa sempre limpa.

C - Os termos baixinha e resoluta caracterizam a personagem dona Morgadinha, uma dona de casa que tem mania de limpeza, como mostra o trecho: “Baixinha, resoluta, percorria a casa com uma flanela na mão, o olho vivo contra qualquer incursão do pó, da cinza, do inimigo nos seus domínios”.

D - Os termos baixinha e resoluta estão no feminino, portanto não podem concordar em gênero com Marajá de Jaipur. Nesse caso, deveria ser baixinho e resoluto. Essa personagem apareceu na narrativa devido a uma brincadeira dos parentes de dona Morgadinha que afirmavam que ela mantinha a casa sempre limpa, pois esperava a visita do Marajá de Jaipur.

Orientação para pautar o planejamento de retomada do objeto de conhecimento e da habilidade relacionada, se necessário O professor deve trabalhar as relações anafóricas ou catafóricas por meio de atividades de interpretação de textos e de reescrita de textos em que haja muitas repetições. Durante as correções de produção textual dos alunos, o professor pode realizar um levantamento de casos de repetições excessivas para propor exercícios tanto de aplicação pronominal anafórica quanto de verificação de coesão e coerência textual obtida por concordância nominal.

Vem voar - Língua Portuguesa - 3º ano - BY NC 3.0BR

Leia o texto e responda à pergunta a seguir.

[...]

A letra G explicou tim-tim por tim-tim o seu plano. Algumas letras mal- -humoradas acharam tudo aquilo uma invenção maluca, sem pé nem cabeça. [...]

Lenira Almeida Heck. Disponível em: . Acesso em: 11 dez. 2017.

A expressão destacada A letra G funciona como sujeito na frase. Outras palavras que também funcionam como sujeito no texto são:



( a )

tim-tim. 

( b )

o seu plano. 

( c )

algumas letras. 

( d )

invenção maluca.

Resposta:

Resposta: C

Objeto de conhecimento (BNCC) Funções sintáticas do substantivo e do verbo

Habilidade (BNCC) (EF03LP30) Identificar e diferenciar, em textos, substantivos e verbos e suas funções na frase: sujeito, predicado, objeto direto.

Tipo de questão Múltipla escolha

Capítulo 8

Justificativa

A O aluno que selecionou esta alternativa não identificou o sujeito da frase e assinalou tim-tim como resposta, talvez pela ligação com o objeto direto.

B O aluno que selecionou esta alternativa não identificou o sujeito da frase e selecionou o seu plano como resposta, talvez por perceber a presença do artigo o.

C O aluno que selecionou esta alternativa identificou o sujeito e reconheceu essa função sintática na expressão algumas letras.

D O aluno que selecionou esta alternativa não identificou o sujeito na frase e selecionou invenção maluca como resposta.

Orientação para pautar o planejamento de retomada do objeto de conhecimento e da habilidade relacionada, se necessário

Os alunos devem ser incentivados a reconhecer as funções sintáticas das palavras nas frases, já que essa habilidade é importante para a construção e a recepção de textos em diversos contextos. Nesse sentido, ao contar histórias ou ao realizar leituras, o professor pode fazer repetidamente perguntas que os estimulem a voltar ao texto e/ou a lê-lo com mais critério.

Vem voar - Língua Portuguesa - 1º ano - BY NC 3.0BR

VOCÊ GOSTA DE LER? VEJA A CAPA DESTE LIVRO:

AS CAPAS DOS LIVROS TRAZEM ALGUMAS INFORMAÇÕES. LEIA NOVAMENTE AS INFORMAÇÕES DESSA CAPA E MARQUE A OPÇÃO QUE TEM O NOME DE QUEM ESCREVEU ESSE LIVRO.



( a )

EDITORA DA TURMA.

( b )

MILENA DE PAULA.

( c )

O GATO. 

( d )

O GATO DA RUA.

Resposta:

Resposta: B

Objeto de conhecimento (BNCC) Localização de informações em textos

Habilidade (BNCC) (EF01LP11) Localizar, em textos, títulos, nome do autor, local e data e publicação (se houver).

Tipo de questão Múltipla escolha Capítulo 10

Justificativa

A. Ao marcar Editora da turma como resposta, o aluno demonstra não reconhecer o local e o realce que recebe o nome do autor e opta pelo nome da editora.

B. O aluno demonstra que sabe localizar o nome da autora na capa do livro e marca Milena de Paula.

C. A criança, em vez de marcar o nome da autora, marca parte do nome da obra, demonstrando que não conseguiu atender ao que foi solicitado.

D. A criança marca o nome da obra, O gato da rua, e não o nome da autora.

Orientação para pautar o planejamento de retomada do objeto de conhecimento e da habilidade relacionada, se necessário O professor pode trabalhar com as crianças as outras informações da capa, como o título e as referências da ilustração. Caso tenha recursos, ele pode mostrar capas de outros livros e explorar outros elementos dessas capas.

Vem voar - Língua Portuguesa - 2º ano - BY NC 3.0BR

Leia o texto a seguir.

A Formiga e a Cigarra

No inverno, a Formiga tirava os grãos de trigo fora de sua cova para os secar, quando surgiu a Cigarra que implorava que repartisse aquela comida com ela, porque temia morrer de fome. A Formiga perguntou a ela o que havia feito durante a Primavera e o Verão, já que não guardara alimento para se manter. [...]

Esopo. Adaptação de Joseph Shafan. Disponível em: . Acesso em: 8 dez. 2017. (Fragmento.)

Selecione a alternativa em que a palavra, retirada do trecho, tem as letras rr com o mesmo som que aparece em Cigarra.



( a )

Repartisse. 

( b )

Verão. 

( c )

Morrer. 

( d )

Porque.

Resposta:

Resposta: c

Objeto de conhecimento (BNCC) Estruturas silábicas

Habilidade (BNCC) (EF02LP35) Memorizar a grafia de palavras frequentes no ambiente escolar e nos textos lidos na sala de aula, independentemente da estrutura silábica e de correspondências irregulares fonema-grafema.

Tipo de questão Múltipla escolha

Capítulo 7

Justificativa

A. O aluno identificou uma palavra com a letra r no início dela. Já que o som da letra r no início de palavras também é forte, o aluno fez essa associação apenas fonêmica e não gráfica.

B. O aluno identificou uma palavra em que a letra r aparece entre vogais, o que deixa o som mais fraco. Logo, ele não soube fazer a correspondência entre o som e a grafia de rr e a palavra selecionada.

C. O aluno identificou a palavra que contém a grafia rr. Logo, soube fazer a correta correspondência entre a grafia e o fonema rr.

D. O aluno identificou uma palavra com letra r entre uma vogal e uma consoante. Logo, é provável que ele tenha se confundido com o som produzido por rr em Cigarra.

Orientação para pautar o planejamento de retomada do objeto de conhecimento e da habilidade relacionada, se necessário Para reforçar o trabalho com a letra r no início, no meio e no fim da frase e até mesmo com o r duplicado (rr), o professor pode pedir aos alunos que identifiquem todas as palavras com a letra r no texto. Depois, oriente os alunos a distribuir as palavras em uma tabela, de acordo com o exemplo a seguir:

Vem voar - Língua Portuguesa - 2º ano - BY NC 3.0BR

Leia o texto abaixo.

No Reino da Pedra Fina havia uma princesa misteriosa encantada uma obra da natureza com ela duas irmãs que eram a flor da beleza

Naquela linda princesa só era em que se falava nesse lugar também tinha um pobre que trabalhava com três filhos no roçado com isso se sustentava [...]

Leandro Gomes de Barros. Disponível em: . Acesso em: 8 dez. 2017. (Fragmento.)

Identifique todas as palavras que rimam no final dos versos desse trecho de cordel:



( a )

princesa, beleza/falava, sustentava. 

( b )

princesa, natureza, beleza/falava, trabalhava, sustentava 

( c )

fina, flor, filhos/pedra, princesa, pobre. 

( d )

fina, encantada, irmãs/princesa, tinha, roçado.

Resposta:

Resposta: b

Objeto de conhecimento (BNCC) Elementos constitutivos do discurso poético em versos: estratos fônico e semântico

Habilidade (BNCC) (EF02LP42) Identificar recursos rítmicos e sonoros e o efeito de sentido de metáforas, em textos versificados.

Observações (EF02LP42) Identificar recursos rítmicos e sonoros em textos versificados.

Tipo de questão Múltipla escolha

Capítulo 8

Justificativa

A. O aluno que assinalou esta alternativa identificou apenas quatro das seis palavras que rimam no final dos versos.

B. O aluno que selecionou esta alternativa identificou todas as palavras que rimam no final dos versos do cordel.

C. O aluno que assinalou esta alternativa não identificou nenhuma palavra que rima no final dos versos. É provável que ele tenha associado erroneamente as rimas às palavras fina, flor e filhos, iniciadas pela letra f, assim como as palavras pedra, princesa e pobre, iniciadas pela letra p.

D. O aluno que marcou esta alternativa indicou palavras dos finais dos versos, porém, nenhuma delas rima. Logo, ele não identificou o recurso sonoro da rima.

Orientação para pautar o planejamento de retomada do objeto de conhecimento e da habilidade relacionada, se necessário O professor pode ler o cordel em voz alta para os alunos ouvirem as rimas produzidas pelas palavras utilizadas. Depois, os alunos devem criar outras rimas para as palavras princesa, natureza, beleza assim como para falava, trabalhava e sustentava. Possibilidades de respostas: 1) princesa, natureza, beleza: realeza, alteza, boniteza, camponesa, sobremesa. 2) falava, trabalhava, sustentava: brava, estava, dançava, calava.

Vem voar - Língua Portuguesa - 5º ano - BY NC 3.0BR

Leia a definição do verbete roda-gigante e assinale a alternativa correta.

Roda-gigante

(ro.da-gi.gan.te)

sf.

1. Bras. Brinquedo de parque de diversões composto de duas rodas grandes, verticais e paralelas, que giram em torno de um eixo e sustentam, entre seus perímetros, bancos articulados.

[Pl.: rodas-gigantes.]

Novíssimo Aulete – dicionário contemporâneo da língua portuguesa. Disponível em: . Acesso em: 17 jan. 2018.

A palavra desse verbete é:



( a )

dividida em duas sílabas. 

( b )

um substantivo masculino de dois gêneros. 

( c )

paroxítona, por isso a penúltima sílaba está em itálico. 

( d )

um substantivo simples.

Resposta:

Resposta: c

Objeto de conhecimento (BNCC) Reflexão sobre a forma, a estrutura e a organização do texto

Habilidade BNCC (EF05LP14) Interpretar verbetes de dicionário, identificando a estrutura, as informações gramaticais (significado de abreviaturas) e as informações semânticas.

Tipo de questão Múltipla escolha

Capítulo 7

Justificativa

A. O aluno que marcou esta alternativa possivelmente considerou o hífen como separador de sílabas, não como um elemento que une dois termos, formando uma palavra composta. A palavra é dividida em cinco sílabas, não duas.

B. O aluno que marcou esta alternativa não reconheceu a abreviatura sf (substantivo feminino). Comum em dicionários, ela destaca a classe gramatical e o gênero da palavra.

C. O aluno que marcou esta alternativa reconheceu que o dicionário destaca a sílaba mais forte das palavras. Nesse caso, a penúltima sílaba está em itálico: (ro.da-gi.gan.te). Assim, o aluno reconheceu que se trata de uma paroxítona.

D. O aluno que marcou esta alternativa não sabe diferenciar substantivo simples de substantivo composto.

Orientação para pautar o planejamento de retomada do objeto de conhecimento e da habilidade relacionada, se necessário É recomendável que o professor leia com os alunos as páginas do dicionário referentes às explicações das abreviaturas. Em seguida, eles podem buscar palavras em textos, consultá-las no dicionário para entender sua definição e, em seguida, identificar as estruturas e informações gramaticais e semânticas.

Vem voar - Língua Portuguesa - 3º ano - BY NC 3.0BR

O texto abaixo é um trecho de uma reportagem. Leia-o e responda à questão a seguir

[...] Atualmente, existe uma infinidade de outras iniciativas com o objetivo de formar orquestras infantis e também levar formação musical para crianças. A maioria dessas iniciativas tem um caráter socioeducativo e investe no ensino musical como uma alternativa para afastar as crianças dos perigos da marginalização em áreas de vulnerabilidade social. [...]

Texto elaborado pelos autores

Vulnerabilidade: fragilidade, condição de quem está exposto a perigos

Qual é o tema dessa reportagem?

                                                                                                                                                        

                                                                                                                                                        

                                                                                                                                                        

                                                                                                                                                        

                                                                                                                                                        

                                                                                                                                                        

                                                                                                                                                        

Resposta:

Objeto de conhecimento (BNCC) Reflexão sobre o conteúdo temático do texto

Habilidade (BNCC) (EF03LP12) Inferir o tema e o assunto, com base na compreensão do texto.

Tipo de questão Aberta

Capítulo 7

Grade de correção

100% O aluno demonstrou ser capaz de inferir o tema e apresentou uma resposta completa e pertinente, identificando o aumento crescente de formação de orquestras e escolas de música como tema da reportagem.

80% O aluno demonstrou ser capaz de inferir o tema e apresentou uma resposta pertinente, porém não tão completa.

50% O aluno demonstrou ser capaz de inferir o tema, mas apresentou uma resposta não tão pertinente, esquecendo-se de fazer alusão ao aumento crescente de orquestras infantis e escolas de música para crianças.

0% O aluno demonstrou dificuldade para identificar informações básicas do texto, bem como o tema da reportagem.

Orientação para pautar o planejamento de retomada do objeto de conhecimento e da habilidade relacionada, se necessário

Entender a temática do texto é fundamental para o desenvolvimento do aluno. Por isso, atividades que o incitem a perceber o tema, os assuntos e outras informações importantes no texto, seja ele oral, seja escrito, devem ser realizadas constantemente. Uma estratégia é, no momento das leituras em sala de aula, explorar a capacidade dos alunos com perguntas como: “O que vocês entenderam desse texto?”; “Alguém sabe dizer qual é o principal assunto dessa história? Por quê?”.

Vem voar - Língua Portuguesa - 4º ano - BY NC 3.0BR

Leia as frases abaixo.

I. Os meus primos João e Bernardo eram os mais alto da família.

II. Eu tenho quatro irmãos, os três últimos é menino.

Existem problemas de concordância em ambas as frases. Circule-os e reescreva cada uma das frases, corrigindo os problemas.

Resposta:

Objeto de conhecimento (BNCC) Procedimentos linguístico-gramaticais e ortográficos

Habilidade (BNCC) (EF04LP21) Utilizar, ao produzir o texto, conhecimentos linguísticos e gramaticais: regras sintáticas de concordância nominal e verbal, convenções de escrita de diálogos (discurso direto), pontuação (ponto final, ponto de exclamação, ponto de interrogação, dois-pontos, vírgulas em enumerações), regras ortográficas.

Tipo de questão Aberta

Capítulo 7

Grade de correção

100% O aluno circulou, na frase I., alto, e, na II., é menino. Além disso, reescreveu as frases de modo adequado, da seguinte forma: “Os meus primos João e Bernardo eram os mais altos da família”; “Eu tenho quatro irmãos, os três últimos são meninos”.

80% O aluno circulou corretamente os problemas presentes nas frases e reescreveu-as de modo adequado, cometendo pequenos deslizes de ortografia ou pontuação que não comprometem a concordância.

50% O aluno circulou corretamente os problemas de concordância, mas não soube como corrigi-los, ou circulou e corrigiu corretamente em apenas uma das frases.

0% O aluno não identificou problemas de concordância nas duas frases.

Orientação para pautar o planejamento de retomada do objeto de conhecimento e da habilidade relacionada, se necessário O professor pode substituir os sujeitos para criar grande variação de frases, de modo que os alunos possam exercitar concordância verbal e nominal em diversos contextos.

Vem voar - Língua Portuguesa - 2º ano - BY NC 3.0BR

Leia o texto abaixo e escreva, com suas palavras, um pequeno texto sobre a função do debate.

O debate é um texto oral, ou seja, ele é produzido por meio da fala das pessoas. A partir dele, as pessoas dão suas opiniões sobre determinado assunto.

Em um debate, o tom de voz utilizado é muito importante. Por isso, é preciso falar numa altura suficiente para que todos ouçam, mas sem gritar. Além disso, é muito importante saber respeitar as ideias dos outros, mesmo sem concordar com elas.

Texto elaborado pelos autores.

Resposta:

Objeto de conhecimento (BNCC) Reconstrução das condições de produção e recepção de textos

Habilidade (BNCC) (EF02LP15) Identificar a função sociocomunicativa de textos que circulam em esferas da vida social, reconhecendo para que foram produzidos, onde circulam, quem produziu, a quem se destinam.

Observações (EF02LP15) Identificar a função sociocomunicativa de textos que circulam em esferas da vida social, reconhecendo para que foram produzidos e onde circulam.

Tipo de questão Aberta

Capítulo 7

Grade de correção

100% O aluno elaborou uma resposta completa e coerente com a pergunta feita. Possibilidades de resposta: “O debate serve para expressarmos nossas opiniões sobre um assunto.”; “O debate serve para que as pessoas defendam suas ideias.”; “O debate serve para que possamos conhecer a opinião das outras pessoas sobre um mesmo assunto.”.

80% O aluno elaborou uma resposta completa e coerente com a pergunta feita. Porém, errou a grafia de algumas palavras e/ou se esqueceu de colocar ponto final.

50% O aluno elaborou uma resposta incompleta, mas coerente com a pergunta feita. Possibilidade de resposta incompleta: “Serve para as pessoas expressarem.”.

0% O aluno não soube responder à pergunta ou elaborou uma resposta incorreta e incoerente.

Orientação para pautar o planejamento de retomada do objeto de conhecimento e da habilidade relacionada, se necessário Os alunos podem ser questionados, oralmente, a respeito das situações em que os debates podem ocorrer. Possibilidades de respostas a serem discutidas: “Na política, quando os candidatos apresentam suas propostas.”; “No futebol, quando as pessoas discutem qual time está jogando melhor.”. Outra possibilidade de reforçar o gênero debate em sala de aula é criar uma espécie de eleição de representante da sala. Para isso, o professor precisará selecionar alunos candidatos. Assim, cada aluno candidato deverá apresentar propostas por meio de um debate. Após isso, os alunos deverão votar no candidato. Caso seja necessário, o professor pode apresentar um pequeno vídeo de debate para a classe.

Vem voar - Língua Portuguesa - 4º ano - BY NC 3.0BR

O quadro a seguir apresenta frases em que deveria ser usado o grau comparativo.

Igualdade Esta casa é ■ larga quanto a outra. Superioridade Esta minha nova história ficou ■ interessante do que a outra Inferioridade Eu sou ■ inteligente do que estudioso.

Selecione, entre as alternativas abaixo, aquela que melhor completa os ■ do quadro.



( a )

quanto; mais; menos 

( b )

talvez; super; maior 

( c )

tão; mais; menos 

( d )

mais; menor; maior

Resposta:

Resposta - C

Objeto de conhecimento (BNCC) Concordância nominal

Habilidade (BNCC) (EF04LP33) Identificar em textos e usar na produção textual a concordância entre artigo, substantivo e adjetivo (grupo nominal).

Tipo de questão Múltipla escolha

Capítulo 7

Justificativa

A - O aluno que assinalou esta alternativa apresenta dificuldades para mobilizar o uso das palavras tão e quanto para a composição do grau comparativo de igualdade, mas compreende bem a composição do grau comparativo de superioridade com a palavra mais, assim como compreende bem a composição do grau comparativo de inferioridade com a palavra menos.

B - O aluno que assinalou esta alternativa apresenta dificuldades para mobilizar o uso das palavras tão e quanto para a composição do grau comparativo de igualdade. Apresenta também dificuldade para mobilizar o uso da palavra mais para a composição do grau comparativo de superioridade e demonstra não utilizar o comparativo de inferioridade menos para compor a inferioridade.

C - O aluno que assinalou esta alternativa mobiliza adequadamente o uso das palavras tão e quanto para a composição do grau comparativo de igualdade, assim como compreende bem a composição do grau comparativo de superioridade com a palavra mais, bem como compreende bem a composição do grau comparativo de inferioridade com a palavra menos.

D - O aluno que assinalou esta alternativa apresenta dificuldades para mobilizar o uso das palavras tão e quanto para a composição do grau comparativo de igualdade e demonstra dificuldade no entendimento dos graus comparativos de superioridade e inferioridade.

Orientação para pautar o planejamento de retomada do objeto de conhecimento e da habilidade relacionada, se necessário É possível solicitar aos alunos que criem frases utilizando outras formas de adjetivos e locuções adjetivas para compor gradações do adjetivo. Também é recomendável que o professor faça uma pesquisa prévia em alguma publicações, destaque no texto frases em que estejam presentes graus do adjetivo e peça aos alunos que indentifiquem a gradação.

Vem voar - Língua Portuguesa - 2º ano - BY NC 3.0BR

Leia o texto.

A raposa, que não era nada boazinha e estava com muita fome, ficou com água na boca ao ver todos aqueles porquinhos tão rechonchudos passeando sozinhos pelo campo.

Ao tentar abocanhar o mais lento dos porquinhos, a raposa tomou um susto daqueles: muitos porcos adultos surgiram do nada e fizeram um escândalo, expulsando a raposa maldosa.

Texto elaborado pelos autores.

No texto que você leu, os filhotes de porco são chamados de porquinhos, porque são pequenos. E se a raposa também fosse pequena, como poderíamos chamá-la?



( a )

Raposão. 

( b )

Raposona. 

( c )

Raposinho. 

( d )

Raposinha.

Resposta:

Resposta: d

Objeto de conhecimento (BNCC) Aumentativo e diminutivo

Habilidade (BNCC) (EF02LP40) Formar o aumentativo e o diminutivo de palavras com os sufixos -ão e -inho/-zinho.

Observações (EF02LP40) Formar o diminutivo de palavras com o sufixo -inho.

Tipo de questão Múltipla escolha

Capítulo 7

Justificativa

A. O aluno que indicou esta alternativa não atentou para o comando da questão.

B. O aluno que indicou esta alternativa não atentou para o comando da questão.

C. O aluno que marcou esta alternativa não atentou para o gênero feminino da palavra raposa. Logo, indicou a forma diminutiva da palavra raposo, ou seja, no masculino.

D. O aluno que selecionou esta alternativa compreendeu o enunciado da questão e soube indicar corretamente o diminutivo da palavra raposa, atentando para o gênero feminino em que ela se apresenta.

Orientação para pautar o planejamento de retomada do objeto de conhecimento e da habilidade relacionada, se necessário O professor pode pedir aos alunos que formem o aumentativo e o diminutivo de outros animais. É interessante, também, mostrar mais exemplos com os sufixos -inho e -zinho.

Vem voar - Língua Portuguesa - 3º ano - BY NC 3.0BR

Leia o texto.

A Biblioteca Pública Municipal de nossa cidade recebe neste sábado um dos maiores encontros de escritores da região. Esse encontro ocorre anualmente na Biblioteca e é um dos principais eventos literários de nossa cidade. A edição este ano traz uma novidade: pela primeira vez, o evento terá uma programação específica para o público infantil.

Texto elaborado pelos autores

A novidade sobre o encontro de escritores é que ela: 



( a )

reunirá escritores da região. 

( b )

será realizada em um sábado. 

( c )

contará com publicações dos escritores. 

( d )

terá uma programação para crianças.​

Resposta:

Objeto de conhecimento (BNCC) Reflexão sobre a forma, a estrutura e a organização do texto

Habilidade (BNCC) (EF03LP14) Identificar, em notícias e reportagens, fatos, participantes, local e momento/tempo da ocorrência.

Tipo de questão Múltipla escolha

Capítulo 7

Justificativa

A O aluno que selecionou esta alternativa localizou a informação no texto, mas não conseguiu identificar que ela não é considerada novidade.

B O aluno que selecionou esta alternativa localizou a informação do texto, mas não conseguiu identificar que ela não é considerada novidade.

C Esta alternativa não corresponde a nenhuma informação presente no texto. O aluno que a selecionou provavelmente teve dificuldades de leitura e compreensão do texto.

D O aluno que selecionou esta alternativa conseguiu identificar a informação que se apresenta no texto como novidade.

Orientação para pautar o planejamento de retomada do objeto de conhecimento e da habilidade relacionada, se necessário

Saber identificar informações em um texto é uma habilidade que requer atenção e domínio de leitura. Para treinar os alunos nessa capacidade, uma sugestão é que o professor entregue reportagens retiradas de jornais e/ou revistas. Eles devem identificar qual é o assunto da reportagem, além do local e da data em que o fato em questão ocorreu.

Vem voar - Língua Portuguesa - 1º ano - BY NC 3.0BR

ACOMPANHE A LEITURA DE UM TRECHO DE UM CONTO CHAMADO O ROUXINOL DO IMPERADOR.

O PALÁCIO DO IMPERADOR DA CHINA ERA UMA DAS COISAS MAIS BONITAS QUE EXISTIAM NO MUNDO. CONSTRUÍDO EM MÁRMORE BRANCO, POSSUÍA TORRES DE MARFIM, PAREDES REVESTIDAS COM TECIDOS DE CORES VARIADAS E QUARTOS DECORADOS COM OURO E PRATA. ERA REALMENTE UMA MARAVILHA!

O JARDIM TAMBÉM ERA DE ENORME BELEZA; NELE CRESCIAM FLORES RARAS E BELAS. HAVIA INÚMEROS RIOS E LAGOS, ONDE NADAVAM PEIXES DE TODAS AS ESPÉCIES E TAMANHOS.

PARA ALÉM DO JARDIM, SE ESTENDIA UMA MATA, QUE CHEGAVA ATÉ O MAR E NO INTERIOR DELA VIVIA UM ROUXINOL DE CANTO ÚNICO. DE SUA PEQUENINA GARGANTA SAÍAM MELODIAS TÃO EMOCIONANTES, QUE FAZIAM CHORAR QUEM AS ESCUTASSE.

TURISTAS DO MUNDO TODO IAM ADMIRAR O PALÁCIO DO IMPERADOR CHINÊS E FICAVAM MARAVILHADOS DIANTE DE TANTA BELEZA. MAS, QUANDO OUVIAM O CANTO DO ROUXINOL, TODOS ADMITIAM QUE AQUILO SIM ERA A COISA MAIS BONITA E RARA DO GRANDE IMPÉRIO.

O ROUXINOL DO IMPERADOR, DE HANS CHRISTIAN ANDERSEN. ORGANIZADO POR: ANA ROSA ABREU (ET AL.). DISPONÍVEL EM: . ACESSO EM: 14 DEZ. 2017. (FRAGMENTO.)

ONDE O IMPERADOR MORAVA?



( a )

NO MAR. 

( b )

NA MATA.

( c )

NO PALÁCIO.

( d )

NO JARDIM.

Resposta:

Resposta: C

Objeto de conhecimento (BNCC) Elementos constitutivos do discurso narrativo ficcional em prosa e versos: estrutura da narrativa e recursos expressivos

Habilidade (BNCC) (EF01LP37) Identificar os constituintes básicos da estrutura de narrativa ficcional lida ou ouvida: personagens, tempo e espaço.

Tipo de questão Múltipla escolha Capítulo 10

Justificativa

A. Atribui-se, nesse caso, uma característica da extensão da mata onde morava o rouxinol.

B. O aluno confunde o lugar onde o imperador morava com o lugar onde o rouxinol morava.

C. A criança identifica corretamente o espaço narrativo onde mora a personagem citada: no palácio.

D. O jardim, segundo a narrativa, fica nos domínios do palácio. Assim, o aluno pode ter confundido essas informações e chegado a um lugar errado para o espaço onde vive o imperador.

Orientação para pautar o planejamento de retomada do objeto de conhecimento e da habilidade relacionada, se necessário Como não se explicita um tempo narrativo no fragmento, o professor pode explorar outros aspectos desse trecho do conto, estimulando as crianças a imaginarem em que tempo elas sugerem que teria se passado a história. Por fim, como se trata apenas de um fragmento inicial de uma narrativa maior, o professor pode discutir com os alunos o que eles pensam que aconteceu depois.

Vem voar - Língua Portuguesa - 2º ano - BY NC 3.0BR

Observe a conversa entre as formigas Edi e Zeni e responda ao que se pede.

— Eu adoraria ter nascido abelha — confessou Zeni. A vida delas é bem melhor do que a nossa. O fato de terem nascido com asas muda tudo.

— Isso é verdade. Por que será que alguns nascem com tanta sorte? Veja a nossa rainha, nasceu alada e por esse motivo nunca precisou carregar uma folha sequer — disse Edi.

Lá pelas tantas, Edi olhou para os pés e, tristemente, disse:

— Aposto que os pés das abelhas são belos e delicados como os da nossa rainha; bem diferentes dos nossos que são grandes, chatos e cascudos.

Lenira Almeida Heck. Disponível em: . Acesso em: 8 dez. 2017.

Edi olha para seus próprios pés e os caracteriza como grandes, chatos e cascudos. Quando ela adjetivou seus pés como chatos ela quis dizer que os pés das formigas eram:



( a )

pequenos e finos. 

( b )

retos e sem forma. 

( c )

pesados e cansativos. 

( d )

aborrecidos e desagradáveis.

Resposta:

Resposta: b

Objeto de conhecimento (BNCC) Reflexão sobre o léxico do texto

Habilidade (BNCC) (EF02LP17) Deduzir o significado de palavras desconhecidas ou pouco familiares, com base no contexto da frase ou do texto.

Tipo de questão Múltipla escolha

Capítulo 8

Justificativa

A. O aluno que indicou esta alternativa interpretou o contrário das características dos pés das formigas no texto. Isso porque as formigas reclamam que seus pés não são delicados e belos como os das abelhas. Logo, os pés delas não poderiam ser pequenos e finos.

B. O aluno que assinalou esta alternativa soube deduzir corretamente o significado da palavra chatos no contexto do texto, que quer dizer plano, reto, sem forma.

C. O aluno que marcou esta alternativa deduziu que, por serem grandes, chatos e cascudos, os pés eram pesados e cansativos. Porém, esse não é o significado da palavra no texto.

D. O aluno que assinalou esta alternativa associou a palavra chatos a alguém desagradável, entediante. Desse modo, inferiu que os pés eram aborrecidos e desagradáveis.

Orientação para pautar o planejamento de retomada do objeto de conhecimento e da habilidade relacionada, se necessário O professor pode levar dicionários para a sala de aula e pedir aos alunos que copiem as diferentes definições da palavra chato. Após isso, eles podem criar frases com os diferentes significados dessa palavra. Possibilidades de frases: “A superfície do bolo ficou chata.”; “Aquela menina era muito chata, mas agora está legal.”.

Vem voar - Língua Portuguesa - 3º ano - BY NC 3.0BR

Leia a frase e responda à questão a seguir.

Maria e José saíram cedo para a feira. Maria e José compraram muitos legumes.

O pronome que substitui corretamente as palavras sublinhadas é:



( a )

eles. 

( b )

elas. 

( c )

ele. 

( d )

ela.

Resposta:

Resposta: A

Objeto de conhecimento (BNCC) Reflexão sobre os procedimentos estilístico-enunciativos do texto

Habilidade (BNCC) (EF03LP15) Recuperar substituições, ao longo do texto, de palavra por sinônimos (coesão lexical) ou por pronomes pessoais, possessivos, demonstrativos (anáforas).

Tipo de questão Múltipla escolha

Capítulo 7

Justificativa

A O aluno que selecionou esta alternativa recuperou o sujeito composto (Maria e José) da frase e, por isso, identificou corretamente o pronome no plural e no masculino.

B O aluno que selecionou esta alternativa, embora tenha recuperado o sujeito composto (Maria e José) da frase, não conseguiu estabelecer concordância de gênero.

C O aluno que selecionou esta alternativa não recuperou o sujeito composto (Maria e José) da frase e, por isso, não identificou o pronome no plural.

D O aluno que selecionou esta alternativa não recuperou o sujeito composto (Maria e José) da frase e, por isso, não identificou o pronome no plural, tampouco conseguiu estabelecer a concordância de gênero.

Orientação para pautar o planejamento de retomada do objeto de conhecimento e da habilidade relacionada, se necessário

Para trabalhar com concordância e substituições anafóricas ao longo do texto, o professor pode incentivar os alunos a trocar bilhetes ou cartas entre si destacando características que eles acham importantes ou legais nos outros colegas. Atividades como essa os auxiliarão a, ludicamente, construir o texto por meio de anáforas objetivando a coesão.

Vem voar - Língua Portuguesa - 5º ano - BY NC 3.0BR

Observe as imagens a seguir e responda à questão.

Conforme as regras gramaticais, qual é o nome que recebe acentuação gráfica?



( a )

Bôto, pois é uma paroxítona terminada em o

( b )

Boitatá, porque é uma oxítona terminada em a

( c )

Curupíra, porque é uma paroxítona terminada em a

( d )

Lobisômem, pois é uma paroxítona finalizada em m.

Resposta:

Resposta: b

Objeto de conhecimento (BNCC) Acentuação

Habilidade BNCC (EF05LP28) Acentuar corretamente palavras oxítonas, paroxítonas e proparoxítonas.

Observações Acentuar corretamente palavras oxítonas.

Tipo de questão Múltipla escolha

Capítulo 8

Justificativa

A. O aluno que marcou esta alternativa não sabe ou não percebeu que essa regra não existe na gramática; portanto, a palavra Boto não é acentuada.

B. O aluno que marcou esta alternativa demonstrou que sabe acentuar corretamente oxítonas terminas em a, como em Boitatá.

C. O aluno que marcou esta alternativa desconhece ou tem dúvidas sobre as regras de acentuação das paroxítonas.

D. O aluno que marcou esta alternativa desconhece a regra de acentuação de paroxítonas ou se confundiu, podendo ter se lembrado da seguinte regra: acentuam-se as paroxítonas terminadas em n. Exemplo: hífen.

Orientação para pautar o planejamento de retomada do objeto de conhecimento e da habilidade relacionada, se necessário Depois da revisão desta atividade, podem ser distribuídos para os alunos resumos das regras de acentuação das oxítonas, paroxítonas e proparoxítonas. Quando os alunos tiverem contato com palavras acentuadas, é interessante que eles sejam questionados para saber se eles sabem o porquê da acentuação. O contato constante com regras e palavras acentuadas é fundamental para o desenvolvimento dessa habilidade.

Vem voar - Língua Portuguesa - 5º ano - BY NC 3.0BR

O texto a seguir fala de um acontecimento misterioso ocorrido há muitos anos. Faça a leitura para descobrir do que se trata.

Já lá vão muitos anos… Sabe-se lá… talvez séculos!… Pelas ruas de Segura, [...] nas intermináveis noites de inverno, surgia estranho ser em desordenado tropel que a todos amedrontava.

À sua aproximação, mesmo os mais animosos, sentiam levantar-se os cabelos!… Sol posto, já ninguém saía à rua. E o alegre povo raiano sofria e passava um verdadeiro castigo.

Um dia, um mocetão, valente e destemido, tomou a resolução de averiguar a causa de tão extraordinário fenômeno. [...]

Chovia a potes, o vento era medonho [...] O tropel não se fez esperar e uma sombra negra surgiu.

[...]

O estranho fenômeno avançava cada vez mais em correria vertiginosa, e o rapaz, embora, como se disse, um tanto amedrontado, pôde verificar que se tratava de um monstro horrendo, metade cavalo, metade homem, ferrado de pés e mãos!

Luís da Câmara Cascudo (Org.). Os melhores contos populares de Portugal. Lisboa: Dois Mundos.

*mocetão: rapaz alto, corpulento e vistoso.

*raiano: aquele que habita a fronteira de um país ou território.

*tropel: grande barulho provocado pela marcha do animal.

O que pode ser considerado mistério nesse conto?



( a )

As intermináveis noites de inverno. 

( b )

O vento medonho. 

( c )

A passagem dos anos. 

( d )

A aparição de um monstro horrendo.

Resposta:

Resposta: d

Objeto de conhecimento (BNCC) Deduções e inferências de informações

Habilidade BNCC (EF05LP10) Inferir informações e relações que não aparecem de modo explícito no texto (recuperação de conhecimentos prévios, relações causa-consequência etc.).

Tipo de questão Múltipla escolha

Capítulo 7

Justificativa

A. O aluno que marcou essa alternativa entendeu que “as intermináveis noites de inverno” são um mistério provavelmente porque interpretou a palavra intermináveis no sentido real, denotativo. Desse modo, as noites não tinham fim.

B. O aluno que marcou essa alternativa interpretou a expressão “vento medonho” provavelmente como uma entidade e não como um vento muito forte ou violento.

C. O aluno que marcou essa alternativa considerou, de modo equivocado, que a passagem dos anos é um mistério.

D. O aluno que marcou essa alternativa compreendeu que a aparição de um monstro horrendo é o mistério do conto.

Orientação para pautar o planejamento de retomada do objeto de conhecimento e da habilidade relacionada, se necessário É recomendável que o professor leve para a sala de aula outros contos com o objetivo de levar os alunos a inferir informações e relações não explícitas no texto. Assim, os alunos podem ser orientados a fazer uma primeira leitura silenciosa e, em seguida, o professor faz a leitura em voz alta e lança à sala perguntas pontuais que solicitem inferências.

Vem voar - Língua Portuguesa - 4º ano - BY NC 3.0BR

Leia a notícia a seguir.

Livro adaptado para cinema produz sucesso de bilheteria

Best-seller das livrarias transforma-se rapidamente no maior sucesso de bilheteria do ano.

Neste fim de semana, o filme Mais tarde bateu todos os recordes de bilheteria do país após uma semana de exibição apenas. Segundo a produtora, esse sucesso se deve ao fato de as pessoas adorarem uma história de amor cheia de conflitos.

Texto elaborado pelos autores.

Assinale a alternativa correta sobre a notícia lida. 



( a )

Não traz opinião. Há apenas fatos sobre o sucesso de bilheteria do filme. 

( b )

Além de informar sobre o sucesso de bilheteria do filme, também traz a opinião da produtora, ao comentar que o sucesso se deve ao fato de as pessoas adorarem uma história de amor cheia de conflitos. 

( c )

Desrespeita o filme ao citar o fato de que todas as pessoas adoram uma história de amor cheia de conflitos. 

( d )

Traz o fato de o filme ser baseado em um livro e a opinião do jornalista ao dizer que se trata do maior sucesso de bilheteria do ano.

Resposta:

Resposta - B

Objeto de conhecimento (BNCC) Reflexão sobre os procedimentos estilístico-enunciativos do texto

Habilidade (BNCC) (EF04LP14) Diferenciar fatos de opiniões em textos informativos, reportagens e notícias.

Tipo de questão Múltipla escolha

Capítulo 7

Justificativa

A - O aluno que assinalou esta alternativa não levou em consideração o fato de a produtora opinar quanto ao motivo do sucesso do filme.

B - O aluno que assinalou esta alternativa reconhece adequadamente que a notícia informa o fato – o sucesso de bilheteria do filme – e também traz a opinião da produtora.

C - O aluno que assinalou esta alternativa, além de tratar a opinião da produtora como fato, também não percebeu que o termo todas não é usado no texto, ou seja, não é dito que todas as pessoas adoram uma história de amor cheia de conflitos.

D - O aluno que assinalou esta alternativa, apesar de considerar o fato de o filme ser baseado em um livro, tratou como opinião o fato de se tratar do maior sucesso de bilheteria do ano.

Orientação para pautar o planejamento de retomada do objeto de conhecimento e da habilidade relacionada, se necessário A exposição dos alunos a outras notícias é fundamental para que mobilizem o tema desses textos. Trata-se, em suma, de que consigam mobilizar do interior do texto noticioso as perguntas fundamentais que o norteiam: O quê? Quem? Quando? Onde? Por quê? Ao solicitar que identifiquem a principal informação trazida pela notícia, objetiva-se que consigam identificar a primeira das perguntas – o quê? – sempre atentando para a diferenciação entre fato e opinião.

Vem voar - Língua Portuguesa - 1º ano - BY NC 3.0BR

VOCÊ JÁ OUVIU A FÁBULA DOS TRÊS PORQUINHOS? ACOMPANHE A LEITURA DO PROFESSOR.

OS PERSONAGENS [...] SÃO TRÊS PORQUINHOS [...]. AO DECIDIREM SAIR DO LAR DA MÃE [...], ELES FORAM CONSTRUIR CADA UM A SUA PRÓPRIA CASA.

UM DIA, O LOBO SURGIU E BATEU NA PORTA DA CASA DE CÍCERO NA CABANA DE PALHA, QUE SE ESCONDEU. MAS O LOBO, COM UM SOPRO FORTE, DESFEZ A CASA. [...]

DISPONÍVEL EM: . ACESSO EM: 14 DEZ. 2017. (FRAGMENTO.)

AS PALAVRAS DESTACADAS NO TEXTO SÃO NOMES DE:



( a )

OBJETOS.

( b )

LUGARES.

( c )

ANIMAIS.

( d )

CRIANÇAS.

Resposta:

Resposta: C

Objeto de conhecimento (BNCC) Reflexão sobre o léxico do texto

Habilidade (BNCC) (EF01LP15) Reconhecer o significado de palavras conhecidas em textos.

Tipo de questão Múltipla escolha Capítulo 12

Justificativa

A. A criança revela que não atribui às palavras o sentido adequado.

B. Os lugares referidos no texto são, por exemplo, a casa e a cabana.

C. Ao compreender que porquinhos e lobo são animais, o aluno demonstra que reconheceu o significado dessas palavras.

D. Talvez por conferir um sentimento afetivo pelos porquinhos e de desafeto pelo lobo, o aluno pode tê-los personificado, entendendo-os como crianças. Ou, ainda, em função de os animais terem atitudes humanas no texto, pode-se construir tal raciocínio, que não conceitua os termos corretamente.

Orientação para pautar o planejamento de retomada do objeto de conhecimento e da habilidade relacionada, se necessário Recomenda-se ao professor retomar o texto em sala solicitando às crianças que expliquem as palavras do texto que elas já conhecem.

Vem voar - Língua Portuguesa - 3º ano - BY NC 3.0BR

Leia o texto abaixo.

Alguns hábitos de higiene bucal:

A higiene bucal é necessária para que todas as pessoas mantenham a saúde de seus dentes e boca. Por isso, é fundamental seguir as seguintes recomendações:

• Escovar os dentes diariamente; • Usar o fio dental; • Ir ao dentista regularmente.

Texto elaborado pelos autores.

De acordo com o texto, a quem é necessária a higiene bucal?



( a )

A quem lê o texto. 

( b )

A todas as pessoas. 

( c )

Às crianças. 

( d )

Aos idosos.

Resposta:

Objeto de conhecimento (BNCC) Autodomínio do processo de leitura

Habilidade (BNCC) (EF35LP05) Ler textos de diferentes extensões, silenciosamente e em voz alta, com crescente autonomia e fluência (padrão rítmico adequado e precisão), de modo a possibilitar a compreensão.

Observações (EF35LP05) Ler textos de diferentes extensões, silenciosamente, com crescente autonomia e fluência, de modo a possibilitar a compreensão.

Tipo de questão Múltipla escolha

Capítulo 8

Justificativa

A A alternativa selecionada identifica que o aluno não pôde compreender que o texto afirma que a higiene bucal é necessária a todas as pessoas.

B A alternativa selecionada corresponde ao que o texto efetivamente afirma. Demonstra que o aluno conseguiu mobilizar com autonomia informações centrais no texto.

C A alternativa selecionada identifica que o aluno extrapolou a interpretação do texto atribuindo a ele significado além das informações efetivamente presentes.

D A alternativa selecionada identifica que o aluno extrapolou a interpretação do texto atribuindo a ele significado além das informações efetivamente presentes.

Orientação para pautar o planejamento de retomada do objeto de conhecimento e da habilidade relacionada, se necessário

Para trabalhar a habilidade de compreensão de textos, pode-se pedir aos alunos que tragam para a sala panfletos com informações de estabelecimentos comerciais. Eles terão de compreender e identificar a principal informação que o panfleto traz ao leitor.

Vem voar - Língua Portuguesa - 4º ano - BY NC 3.0BR

Leia o texto a seguir.

Quando minha prima e eu descemos do táxi, já era quase noite. Ficamos imóveis diante do velho sobrado de janelas ovaladas, iguais a dois olhos tristes, um deles vazado por uma pedrada. Descansei a mala no chão e apertei o braço da prima.

– É sinistro.

Ela me impeliu na direção da porta. Tínhamos outra escolha? Nenhuma pensão nas redondezas oferecia um preço melhor a duas pobres estudantes com liberdade de usar o fogareiro no quarto [...]

Lygia Fagundes Telles. Seminário dos ratos: contos. São Paulo: Companhia das Letras, 2009. (Fragmento.)

impelir: empurrar; incentivar.

O que significa a expressão destacada no texto? 



( a )

As janelas do sobrado estavam pintadas de branco. 

( b )

As janelas do sobrado estavam quebradas. 

( c )

As janelas do sobrado estavam fechadas. 

( d )

As janelas do sobrado tinham forma de ovo.

Resposta:

Resposta - D

Objeto de conhecimento (BNCC) Reflexão sobre o léxico do texto

Habilidade (BNCC) (EF04LP13) Inferir, em textos, o sentido de palavras e expressões, considerando o contexto em que aparecem.

Tipo de questão Múltipla escolha

Capítulo 8

Justificativa

A - O aluno que identificou esta opção como a correta pode ter associado o adjetivo ovaladas com a cor do ovo, e não com a forma do ovo.

B - Apesar de o trecho do conto afirmar que uma das janelas estava quebrada por uma pedrada, o adjetivo ovaladas não se refere a esse estado.

C - O texto permite supor que as janelas estavam fechadas, mas essa informação não é associada ao adjetivo ovaladas.

D - O aluno que indicou esta opção inferiu corretamente o sentido da expressão de janelas ovaladas.

Orientação para pautar o planejamento de retomada do objeto de conhecimento e da habilidade relacionada, se necessário Os alunos poderão trabalhar a habilidade de inferir o sentido de palavras desconhecidas por meio da leitura e da interpretação de textos narrativos, notícias, charges ou tirinhas.

Vem voar - Língua Portuguesa - 1º ano - BY NC 3.0BR

GRIFE O VERSO DO POEMA QUE USA OUTRA PALAVRA PARA NOMEAR O MESMO ANIMAL DO VERSO DESTACADO.

O LEÃO E O CAMUNDONGO (OLAVO BILAC)

UM CAMUNDONGO HUMILDE E POBRE FOI UM DIA CAIR NAS GARRAS DE UM LEÃO. E ESSE ANIMAL POSSANTE E NOBRE NÃO O MATOU POR COMPAIXÃO.

ORA, TEMPOS DEPOIS, PASSEANDO DESCUIDOSO, NUMA ARMADILHA O LEÃO CAIU: URROU DE RAIVA E DOR, ESTORCEU-SE FURIOSO... COM TODO O SEU VIGOR AS CORDAS NÃO PARTIU.

ENTÃO, O MESMO FRACO E PEQUENINO RATO CHEGOU: VIU A AFLIÇÃO DO ROBUSTO ANIMAL, E, NÃO QUERENDO SER INGRATO, TANTO AS CORDAS ROEU, QUE AS PARTIU AFINAL...

VEDE BEM: UM FAVOR, FEITO AOS QUE ESTÃO SOFRENDO, PODE SEMPRE TRAZER EM PAGA OUTRO FAVOR. E O MAIS FORTE DE NÓS, DO ORGULHO ESQUECENDO, DEVE OS FRACOS TRATAR COM CARIDADE E AMOR.

DISPONÍVEL EM: . ACESSO EM: 14 DEZ. 2017

Resposta:

Objeto de conhecimento (BNCC) Sinonímia e antonímia

Habilidade (BNCC) (EF01LP36) Agrupar palavras pelo critério de aproximação de significado (sinonímia) e separar palavras pelo critério de oposição de significado (antonímia).

Tipo de questão Aberta Capítulo 11

Grade de correção

100%. A criança grifa o primeiro verso da terceira estrofe e compreende que camundongo e rato fazem referência ao mesmo animal. É preciso seguir as pistas sinonímicas de cada verso, pois não apenas os nomes dados ao animal são sinônimos, como também as expressões humilde e pobre e fraco e pequenino têm em comum o fato de indicarem características do animal. Por fim, outra pista semântica é a palavra mesmo.

80%. Em vez de grifar o verso, o aluno grifa somente parte dele, como, por exemplo, pequenino rato.

50%. Caso a criança grife o último verso da terceira estrofe, pelo fato de a palavra roer pertencer a um campo semântico comum a camundongo, seu desempenho poderá ser considerado razoável.

0%. A criança grifa versos que se referem a outro animal, o leão, ou que usam a palavra animal, ou, ainda, não executa a tarefa.

Orientação para pautar o planejamento de retomada do objeto de conhecimento e da habilidade relacionada, se necessário O professor pode retomar o poema em sala para trabalhar os antônimos de algumas palavras, como humilde, pobre, fraco, pequenino, robusto e ingrato.

Vem voar - Língua Portuguesa - 5º ano - BY NC 3.0BR

Leia o texto a seguir e depois faça o que se pede.

Wall-e [...] é uma forma lúdica de falar sobre poluição. Procurando Nemo, a história de um pai solteiro que atravessa o mundo atrás de seu filho que tem sequelas de um acidente, é uma grande trama sobre a superproteção e a aceitação da deficiência física. Procurando Dory não só continua essa tradição, como dá um passo à frente e trata de um assunto megacomplexo: a deficiência intelectual.

Felipe Germano. Disponível em: . Acesso em: 17 jan. 2018.

Escreva um sinônimo para a palavra destacada. Em seguida, reescreva a primeira frase dessa reportagem substituindo o termo destacado pelo sinônimo.

Resposta:

Objeto de conhecimento (BNCC) Reflexão sobre o léxico do texto

Habilidade BNCC (EF05LP13) Identificar o sentido de vocábulo ou expressão utilizado, em segmento de texto, selecionando aquele que pode substituí-lo por sinonímia no contexto em que se insere.

Tipo de questão Aberta

Capítulo 8

Grade de correção

100% O aluno propôs um sinônimo e reescreveu a primeira frase da reportagem substituindo a palavra lúdica pelo sinônimo. Possíveis sinônimos: divertida e recreativa.

80% O aluno propôs um sinônimo e reescreveu a primeira frase da reportagem, substituindo a palavra lúdica pelo sinônimo. No entanto, ele não alterou o gênero do adjetivo, mantendo-o no masculino.

50% O aluno propôs um sinônimo adequado, mas se esqueceu de reescrever a primeira frase da reportagem realizando as substituições necessárias. Ademais, o aluno cometeu deslizes de ortografia e/ou de pontuação.

0% O aluno não respondeu ou não propôs uma resposta coerente em relação ao que foi solicitado. Outra possibilidade é o aluno ter proposto um antônimo em vez de sinônimo. Por exemplo: aborrecida, cansativa, entre outros.

Orientação para pautar o planejamento de retomada do objeto de conhecimento e da habilidade relacionada, se necessário Essa atividade pode ser seguida por exercícios de fixação para os alunos identificarem o sentido de palavras de acordo com o contexto em que estão inseridas. Depois, eles podem substituir as palavras desconhecidas por sinônimos.

Vem voar - Língua Portuguesa - 1º ano - BY NC 3.0BR

A PESSOA QUE FALA NO POEMA ESTÁ TRISTE E, POR ISSO, PEDE QUE O PASSARINHO NÃO CANTE.

LEIA O TEXTO COM ATENÇÃO E ESCREVA POR QUE VOCÊ ACHA QUE ELA ESTÁ TRISTE.

MEU SONORO PASSARINHO, SE SABES DO MEU TORMENTO*, E BUSCAS DAR-ME, CANTANDO, UM DOCE CONTENTAMENTO,

AH! NÃO CANTES, MAIS NÃO CANTES, SE ME QUERES SER PROPÍCIO*; EU TE DOU EM QUE ME FAÇAS MUITO MAIOR BENEFÍCIO*.

TOMÁS ANTÔNIO GONZAGA. DISPONÍVEL EM: . ACESSO EM: 14 DEZ. 2017. (FRAGMENTO.)

*TORMENTO: SOFRIMENTO *PROPÍCIO: BOM *BENEFÍCIO: FAVOR

Resposta:

Objeto de conhecimento (BNCC) Autodomínio do processo de leitura

Habilidade (BNCC) (EF01LP10) Formular hipóteses sobre o conteúdo dos textos, com base no manuseio dos suportes, observando formato, informações da capa, imagens, entre outros, confirmando, ou não, as hipóteses realizadas.

Tipo de questão Aberta Capítulo 10

Grade de correção

100%. As respostas das crianças podem variar bastante nesse caso. Assim, desde que construam um raciocínio coerente com os versos do poema, muitas opções deverão ser consideradas corretas. Possíveis respostas: “A pessoa brigou com seu amigo.”; “A pessoa está longe da sua namorada.”; etc.

80%. O aluno comete leves incoerências e falhas na legibilidade do texto.

50%. Falhas de coerência e legibilidade consideráveis são observadas na resposta da criança.

0%. O aluno não compreende a questão e/ou responde algo sem conexão com ela e o poema. Ou, ainda, não há coerência e legibilidade na resposta.

Orientação para pautar o planejamento de retomada do objeto de conhecimento e da habilidade relacionada, se necessário O professor poderá seguir explorando a formulação de hipóteses continuando a leitura desse poema em sala, já que na questão estão apenas duas estrofes. Ao final, a turma descobrirá que o eu lírico sofre por estar aprisionado longe de sua amada. Outras hipóteses a serem levantadas pelos alunos por meio das duas estrofes da questão são sobre qual favor a voz poética está solicitando ao passarinho. 

MEU SONORO PASSARINHO, SE SABES DO MEU TORMENTO, E BUSCAS DAR-ME, CANTANDO, UM DOCE CONTENTAMENTO,

AH! NÃO CANTES, MAIS NÃO CANTES, SE ME QUERES SER PROPÍCIO; EU TE DOU EM QUE ME FAÇAS MUITO MAIOR BENEFÍCIO.

ERGUE O CORPO, OS ARES ROMPE, PROCURA O PORTO DA ESTRELA, SOBE À SERRA, E SE CANSARES, DESCANSA NUM TRONCO DELA,

TOMA DE MINAS A ESTRADA, NA IGREJA NOVA, QUE FICA AO DIREITO LADO, E SEGUE SEMPRE FIRME A VILA RICA.

ENTRA NESTA GRANDE TERRA, PASSA UMA FORMOSA PONTE, PASSA A SEGUNDA, A TERCEIRA TEM UM PALÁCIO DEFRONTE.

ELE TEM AO PÉ DA PORTA UMA RASGADA JANELA, É DA SALA, AONDE ASSISTE A MINHA MARÍLIA BELA.

PARA BEM A CONHECERES, EU TE DOU OS SINAIS TODOS DO SEU GESTO, DO SEU TALHE, DAS SUAS FEIÇÕES, E MODOS.

O SEU SEMBLANTE É REDONDO, SOBRANCELHAS ARQUEADAS, NEGROS E FINOS CABELOS, CARNES DE NEVE FORMADAS.

A BOCA RISONHA, E BREVE, SUAS FACES COR-DE-ROSA, NUMA PALAVRA, A QUE VIRES ENTRE TODAS MAIS FORMOSA.

CHEGA ENTÃO AO SEU OUVIDO, DIZE, QUE SOU QUEM TE MANDO, QUE VIVO NESTA MASMORRA, MAS SEM ALÍVIO PENANDO.

GONZAGA, TOMÁS ANTÔNIO. DISPONÍVEL EM: . ACESSO EM: 14 DEZ 2017.

Estes materiais são parte integrante das coleções da editora Saraiva. Eles poderão ser reproduzidos desde que o título das obras e suas respectivas autorias sejam sempre citadas