Habilidades e ferramentas para realizar um Projeto Integrador

06 de novembro, 2020 - Por e-docente

Compartilhar

Para discutir projeto integrador convém resgatar alguns dos principais estudiosos. Dentre eles, John Dewey compreendia a sala de aula como uma “comunidade em miniatura”, assim os problemas concretos e soluções deveriam orientar a atividade educativa.

Assim como Dewey, William Heard Kilpatrick aprimorou o conceito de projeto ao trazer sua centralidade para a ação do estudante na atividade coletiva. Anos depois, os educadores espanhóis Fernando Hernández e Montserrat Ventura Hernández (1998) já defendiam a organização do currículo escolar a partir de projetos, e não de disciplinas ou conteúdos para superar a fragmentação e dotar de sentido a aprendizagem.

Nessa perspectiva, apresentamos abaixo uma proposta de projeto a partir de uma competência geral associada às habilidades específicas da Língua Portuguesa, Matemática e Ciências Humanas para você discutir com colegas de outros componentes específicos e agregar saberes a fim de potencializar a interdisciplinaridade.

  •  Competência geral: Argumentação (Subdimensão: Inferência argumentativa);
  •  Ação: Desenvolvimento de opiniões e argumentos sólidos, por meio de afirmações claras, ordenadas, coerentes e compreensíveis para o interlocutor.

Quais habilidades específicas trabalharemos com este projeto?

  • (EM13LP05) Analisar, em textos argumentativos, os posicionamentos assumidos, os movimentos argumentativos (sustentação, refutação/ contra-argumentação e negociação) e os argumentos utilizados para sustentá-los, para avaliar sua força e eficácia, e posicionar-se criticamente diante da questão discutida e/ou dos argumentos utilizados, recorrendo aos mecanismos linguísticos necessários.
  • (EM13LP40) Analisar o fenômeno da pós-verdade – discutindo as condições e os mecanismos de disseminação de fake news e também exemplos, causas e consequências desse fenômeno e da prevalência de crenças e opiniões sobre fatos –, de forma a adotar atitude crítica em relação ao fenômeno e desenvolver uma postura flexível que permita rever crenças e opiniões quando fatos apurados as contradisserem.
  • (EM13MAT202) Planejar e executar pesquisa amostral sobre questões relevantes, usando dados coletados diretamente ou em diferentes fontes, e comunicar os resultados por meio de relatório contendo gráficos e interpretação das medidas de tendência central e das medidas de dispersão (amplitude e desvio padrão), utilizando ou não recursos tecnológicos.
  • (EM13CHS103) Elaborar hipóteses, selecionar evidências e compor argumentos relativos a processos políticos, econômicos, sociais, ambientais, culturais e epistemológicos, com base na sistematização de dados e informações de diversas naturezas (expressões artísticas, textos filosóficos e sociológicos, documentos históricos e geográficos, gráficos, mapas, tabelas, tradições orais, entre outros).
  • (EM13CHS402) Analisar e comparar indicadores de emprego, trabalho e renda em diferentes espaços, escalas e tempos, associando-os a processos de estratificação e desigualdade socioeconômica.

Leia também: Projetos integradores do PNLD 2020 – Quais as vantagens?

Como conduzir o projeto com ferramentas gratuitas?

Vamos usar de exemplo o tema “O mundo pós-pandemia”. A problematização a ser conduzida deve contemplar questões como: O quê? Como? Quando? Por quê? Desse modo, propomos: 

 

  • Como você descreveria o problema? Qual é o dilema central? O dilema pode ser dividido em questionamentos menores? Identifique os componentes principais e secundários do questionamento.

 

Mindmap Projeto Integrador: Canva

Para produzir afirmações e sub-afirmações de maneira lógica, o instrumento mapa conceitual é bastante favorecedor. E, para identificar o dilema, fracioná-lo em diferentes níveis de questionamentos, bem como relacionar essas partes, o mapa pode ser desenvolvido no Canva gratuito, com todas as orientações para sua montagem, bastando realizar o cadastro. Pode ser uma construção por grupos e posteriormente discussão no coletivo.

Disponível em: https://www.canva.com/pt_br/graficos/mapa-conceitual

projeto-integrador-mind-map.jpg

Quadro de categorias: Scrumblr

Após a problematização, é possível construir o percurso das ações com os estudos necessários. O Scrumblr permite trabalhar com etiquetas no quadro. Você pode dividir a tabela em quadros e acrescer o texto. Basta acessar, entrar com o nome, organizar e compartilhar o link. Os estudantes vão colocando as etiquetas. Não tem segredo e não é necessário baixar o aplicativo! Disponível em: http://scrumblr.ca/

quadro-scrumblr.jpg

Dicas: 

  • clique no “+” para  acrescentar etiqueta
  • você pode definir a quantidade de quadros.

A partir das ideias alinhadas, os professores envolvidos podem constituir diferentes roteiros e distribuí-los entre os grupos de estudantes, assim, após os estudos, é possível criar o debate com a apresentação de cada grupo, potencializando o aprendizado entre pares!

CDF, Quiz e Escape

Em seguida, a proposta é constituir um produto e, neste caso, a produção de uma trilha gamificada para compartilhamento com turmas do Ensino Fundamental.

Em www.cdf.org.br você encontra as orientações. É necessário baixar o aplicativo e criar o cadastro tanto para a criação quanto para a participação no jogo.

É possível compor até 7 cenários com 3 fases em cada um. Em cada fase, você pode constituir um Quiz utilizando verdadeiro/falso ou múltipla escolha. Após criar o percurso, basta compartilhá-lo pelo Whatsapp.

Outro produto pode ser um jogo tipo “Escape” para as demais turmas do Ensino Médio organizado no Google Forms. É bastante intuitivo, mas se quiser algumas dicas, pode encontrá-las aqui. 

Aqui, os estudantes podem criar os cenários incluindo ilustrações, estatísticas, vídeos e compor o Quiz pautado na apresentação realizada no debate. A elaboração de perguntas de múltipla escolha requer a compreensão das habilidades específicas, desse modo pode ser um instrumento potencial para avaliação.

Então, mãos à obra!

 

Leonora Pilon Quintas

Compartilhar


Deixe seu comentário