Em casa com a criançada – Sexta semana

26 de Maio, 2020 - Por e-docente

Compartilhar

Muitos pais e responsáveis se preocupam com o processo de alfabetização das crianças, alguns chegam a ficar ansiosos e com uma expectativa muito grande. É preciso calma! Neste período em que estão em casa, muitos pais e responsáveis se questionam se o fato de não estarem frequentando a escola não trará prejuízo para o processo de alfabetização. É bom lembrar que, assim como cada criança engatinha, dá os primeiros passinhos ou aprende a falar num tempo diferente, umas das outras, com a alfabetização acontece o mesmo. Mas, antes de qualquer coisa, a criança precisa brincar. Você sabia que a aprendizagem pode ser transformar em algo muito prazeroso quando vem por meio da brincadeira? Que tal nesta semana brincarmos de estimular a curiosidade, o prazer pela leitura, a dramatização e por que não com letras e palavras? Quando a criança é estimulada a falar, quando ela é ouvida, quando a sua forma de se expressar é valorizada, o processo de alfabetização fica mais fácil. Preste atenção! Não lemos só palavras ou textos, lemos também imagens. Quando você olha para uma placa de trânsito e descobre que ali não pode estacionar, você leu uma imagem e não uma frase “PROIBIDO ESTACIONAR”. Então, que tal brincar de ler e escrever?

Segunda-feira:

Encaixe de formas: Desenhe quadrados, triângulos, círculos, retângulos e várias outras formas numa cartolina com canetinha ou no chão com fita adesiva. Depois, corte papéis coloridos com as mesmas formas de mesmo tamanho e dê para o seu pequeno brincar de encaixar. Ele tem que achar a forma correspondente. Essa brincadeira pode ser feita também com as letras iniciais dos nomes das pessoas da família. Apresente a letra do nome de cada um, inclusive a letra inicial do nome da criança, ela só precisa achar as letras que são iguais. Essa brincadeira pode se tornar um pouco mais complexa quando ela já domina as letras dos nomes das pessoas da família. Neste caso, é possível brincar com nomes de animais, frutas…

Terça-feira:

Saquinho surpresa: As rimas e poesias além de divertirem a garotada estimulam o desejo pela leitura e pela escrita. Visite o site  <https://leiturinha.com.br/blog/10-poemas-famosos-para-ler-com-as-criancas/>, escolha um poema e leia-o para as crianças. Depois crie um saquinho surpresa com palavrinhas do poema escolhido. Se escolheu “A Lua foi ao Cinema” – de Paulo Leminski, pode destacar por exemplo as palavras LUA e CINEMA (use de preferência todas as letras maiúsculas), coloque dentro de um saquinho que pode ser de pão, de presente… Ao mesmo tempo, use pregadores de roupas, de madeira, em cada um escreva uma letra, formando todo o alfabeto e prenda-os em um varal na altura da criança. A criança tira do saco uma palavra e deve prendê-la no pregador de roupa com a letra inicial da palavra.

Quarta-feira:

Letras escondidinhas: Você só precisa providenciar uma bacia com areia. Esconda em alguns lugares da casa, letras iniciais dos nomes das pessoas da família, de animais… faça uma caça ao tesouro. Quem encontrar mais letras, ganha o jogo. Depois, cada um pega a(s) letra(s) que encontrou, posiciona próximo à bacia e reproduz na areia usando o dedo ou um palitinho para escrever. Além de desenvolver a coordenação motora, a criança vai brincando e se familiarizando com as letrinhas. 

Quinta-feira:

Dramatizando com as palavras: Dramatizar é uma forma de se expressar, usar o corpo e a imaginação. Crie várias fichas de palavras de animais. Exemplo: você escreve JACARÉ, e ela desenha ao lado da palavra escrita um jacaré ou pesquisa a figura de um jacaré em revistas ou jornais, recorta e cola. Faça várias fichas com a criançada, dependendo da idade da criança, você pode desafiá-la a dizer que outras palavras começam com aquele som… para as menores, prepare você as fichas com imagens que proporcionem de imediato a visualização e identificação do que é. A brincadeira consiste em colocar dentro de um saco essas fichas, quando retirar a ficha, a criança deve ler a palavra de imediato e imitar o animal. Mas ela ainda não sabe ler? Se ela olha a imagem e identifica, fique feliz, a criança já iniciou o processo de alfabetização.

Sexta-feira:

Um cantinho para chamar de meu: Sexta-feira, isolamento social, todos em casa…assim vamos nós, dia após dia nos descobrindo e descobrindo um universo de coisas novas. Nesta semana, propomos que crie um cantinho em um lugar apropriado da casa, com um tapetinho ou um cobertor mais velhinho, enfim, um canto aconchegante com almofadas, travesseiros e uma cesta ou caixa, balde ou até mesmo uma mesinha, o que você tiver de mais fácil. Junto com a criança, faça desenhos, coloque alguns enfeites de que ela gosta, para ficar bem bonito. Coloque ali todos os livros, revistas, figuras que tem em casa e que pode compartilhar com os pequenos. Diga à criança que é um canto dela e que pode ficar só ou em outros momentos contar com convidados, mas o grande prazer é que esse é o cantinho de leitura dela. Ela vai ler imagens, palavras, letras, não importa, o que importa é a viagem que a imaginação pode proporcionar. Sempre que possível, sentem juntos, leiam, contem histórias, conversem sobre as histórias. Esses momentos devem ser sempre prazerosos e divertidos. Assim, estimula a criança a gostar de ler, o que trará muitos benefícios para ela, dentro e fora da escola.

 

Karla Berbat

Pedagoga e mestre em Educação Escolar

Assessora Pedagógica das Editoras Ática, Scipione e Saraiva – Rede Pública

Compartilhar


Deixe seu comentário