Carta para o seu “Eu do Futuro”

02 de outubro, 2020 - Por e-docente

Compartilhar

Pensando nos tempos que estamos vivendo, iniciamos aqui uma sequência de publicações que podem facilmente ser integradas ao seu projeto escolar, tanto no ensino remoto quanto no momento da retomada das aulas.

A atividade que sugerimos hoje contribui com o desenvolvimento de competências socioemocionais e fomenta reflexões importantes acerca do futuro que nos aguarda. 

Tema: Projeto de Vida

Atividade: Carta para o seu “Eu do Futuro”

Duração: 1 aula para execução da atividade, aulas subsequentes para desenvolver ações que atendam às necessidades levantadas

Objetivos:

  • Reconhecer o momento histórico que estamos atravessando, bem como suas consequências sociais, econômicas, culturais etc.
  • Desenvolver o autoconhecimento por meio de um processo empático em relação a si mesmo.
  • Usar a escrita criativa como forma de autogestão das emoções.
  • Recrutar a criatividade para traçar estratégias para atravessar um momento de crise.
  • Experimentar o otimismo. 

Competências gerais da BNCC trabalhadas:

  • Comunicação
  • Projeto de vida
  • Argumentação
  • Autoconhecimento e autocuidado
  • Empatia e cooperação
  • Responsabilidade e cidadania.

Passo a passo:

  1. Explique aos alunos a proposta. Eles devem escrever uma carta para si mesmos, para o seu “eu do futuro”. Nessa carta, os alunos devem explicar como foi viver a época de uma pandemia, como foi o tempo que passaram sem aulas e quais desafios atravessaram. Além disso, os estudantes devem relatar como fizeram para superar as dificuldades que enfrentaram, quais decisões importantes tomaram e quais escolhas foram fundamentais para que estivesse tudo bem agora, no futuro.
  2. O professor deve recolher essa carta e, a partir das produções dos alunos, diagnosticar os tópicos mais importantes a serem trabalhados adiante, no que se refere ao Projeto de Vida.
  3. Seria muito interessante se o professor também pudesse escrever uma carta para o seu “eu do futuro” e que pudesse lê-la para a turma, compartilhando um pouco de sua história e sua própria vulnerabilidade, pois isso aumentaria muito a conexão com os alunos.
  4. Essa carta para o seu “eu do futuro” poderia ser devolvida aos alunos no último dia de aula, para uma reflexão. Outra opção seria entregá-la no futuro realmente, por exemplo, no primeiro dia letivo de 2021. 

Existe uma alternativa ainda mais audaciosa: o professor também escrever uma carta personalizada, com algum tipo de amparo ou incentivo aos estudantes e enviá-la pelos correios, com o auxílio da unidade escolar, para que esse aluno ou aluna recebesse essa carta daqui a alguns meses, um bom tempo depois da quarentena mais restrita.

Imagine a surpresa desse jovem em poder ler essa carta e pensar retrospectivamente em suas escolhas. Talvez, receber palavras de conforto e esperança de si mesmo seja algo que possa ajudar os alunos não apenas nesse momento, mas também se tornar uma ferramenta de autoconhecimento e promover a mentalidade de crescimento, focada na solução de problemas.

Como diz a BNCC, é necessário que

“As escolas de Ensino Médio ampliem as situações nas quais os jovens aprendam a tomar e sustentar decisões, fazer escolhas e assumir posições.”

(BNCC, 2018, p.486) 

Nesse sentido, a carta para o “eu do futuro” pode contribuir com o processo de autoconhecimento dos alunos e promover reflexões necessárias e urgentes.

Leia também: Dicas sobre a realização de ações relacionadas ao projeto de vida.

 

 Karina Bojczuk

Formada em Letras pela USP, Karina é especialista em Psicologia do Desenvolvimento e da Aprendizagem pela PUC e entusiasta das neurociências aplicadas à Educação e do Futuro do Trabalho.

Compartilhar


Deixe seu comentário